Negócios

Vendas do Dia dos Pais devem crescer entre 3% e 5%, estima ACSP


Bens duráveis, em especial celulares e TVs, devem ser os itens mais procurados. Já roupas e calçados, só se a temperatura voltar a cair


  Por Estadão Conteúdo 24 de Julho de 2018 às 14:18

  | Agência de notícias do Grupo Estado


As vendas do comércio para o Dia dos Pais devem crescer entre 3% e 5% na capital paulista este ano em relação a 2017, segundo estimativa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Na visão da ACSP, se a temperatura voltar a cair, a procura por roupas e calçados da moda outono/inverno pode crescer. Além disso, "o Dia dos Pais é uma data de presentes pessoais, e as lojas anteciparam a liquidação de seus estoques, o que também pode favorecer o segmento", afima Marcel Solimeo, superintendente institucional e economista-chefe da ACSP.

LEIA MAIS: Shoppings antecipam e ampliam liquidações de inverno

Dentre os produtos que podem ser destaque de vendas no comércio no Dia dos País, Solimeo cita a categoria de bens duráveis, em especial celulares.

"TVs também podem ter boa saída se houver ofertas atrativas quanto a preço e prazo. Há um estoque grande de televisores, resultante da saída prematura da seleção brasileira da Copa do Mundo", afirma.

Conforme a ACSP, o cenário macroeconômico está mais favorável para o consumo em relação ao ano passado, por conta da redução na taxa de juros. Em contrapartida, pondera, a alta do dólar tende a inibir a compra de itens como perfumes e vinhos.

IMAGEM: Thinkstock