Negócios

Varejo da cidade de São Paulo mostra força em setembro


Balanço da ACSP revela alta de 35,8% nas vendas na primeira quinzena do mês, na comparação com agosto


  Por Redação DC 17 de Setembro de 2020 às 17:59

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


As vendas do varejo da capital paulista ganharam força em setembro. Na primeira quinzena do mês, elas cresceram 35,8% na comparação com os primeiros 15 dias de agosto.

O resultado aparece em Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Os números mostram também que há uma curva de aumento de vendas gradativa desde o início do afrouxamento do isolamento social.

“Há mais gente nas ruas, mais gente trabalhando e mais gente consumindo”, afirma Marcel Solimeo, economista da ACSP.

Segundo ele, a Semana Brasil, que promoveu ações promocionais em todo o país entre os dias 3 e 13 de setembro, também contribuiu para o crescimento do consumo na capital paulista.

“O comércio já estava claramente se aquecendo e quando o lojista baixa os preços de seus produtos ele ajuda, ainda mais, a impulsionar a economia”, diz o economista. 

O balanço da ACSP mostra que, apesar do aquecimento do consumo, falta muito para o varejo voltar ao nível anterior à pandemia.

A crise da covid-19 atingiu com força o setor. Na cidade de São Paulo, os dados revelam que em março, por exemplo, quando as pessoas começaram a ficar em casa, as vendas caíram 27% em relação a março de 2019.

Em abril, a queda foi de 63,8% e de 67% em maio.

A partir de então, as quedas começas a desacelerar. Em junho, o recuo foi de 54,9%, depois, de 47,7% em julho e de 33,6% em agosto.

A comparação da primeira quinzena de setembro com igual período de 2019 ainda mostra queda, mas bem mais suave, de 17,8%.

“A tendência é que nos próximos meses a economia continue a mostrar recuperação, como já aponta a curva do Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo”, ressalta Solimeo.