Negócios

Qual o segredo da Renner?


Com o melhor desempenho entre as melhores empresas do país, o sucesso da rede é atribuído a seu presidente, José Galló (na foto), que em 26 anos fez a varejista saltar de oito para 480 lojas


  Por Redação DC 14 de Agosto de 2018 às 19:50

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A varejista de moda Renner acaba de sagrar-se Empresa do Ano, título atribuído pela revista Exame, que realiza a premiação Melhores e Maiores em parceria com a Fipecafi, da Universidade de São Paulo. A empresa se destacou entre as 500 maiores companhias do pais em 20 setores analisados.

A Renner mostrou excelentes resultados mesmo nesse período turbulento da economia, que castiga as empresas do setor. No ano passado, abriu 70 lojas e ampliou em 10% o quadro de funcionários.

Seu faturamento alcançou US$ 2,2 bilhões, o que garantiu um lucro líquido de US$ 221 milhões, 14% superior ao de 2016.

Entre as varejistas de capital aberto, a Lojas Renner é a líder em produtividade, com a maior criação de riqueza por empregado, de acordo com o levantamento de Exame.

LEIA MAIS: 7 lições de quem construiu uma potência no varejo

O sucesso da companhia, segundo analistas consultados pela publicação, se deve em grande parte a José Galló, que comanda a rede desde 1991.

Quando a família dona da Renner colocou Galló no comando da empresa, há 26 anos, a rede operava oito lojas no Rio Grande do Sul, com 800 funcionários. Hoje são 480 unidades, que empregam quase 20 mil funcionários Brasil afora.

Galló foi eleito o “Melhor CEO do Brasil” em 2016, premiação da revista Época Negócios, e “Executivo de Valor” em cinco edições do prêmio pelo jornal Valor Econômico.

No ano passado ele publicou o livro "O Poder do Encantamento"(Ed.Planeta), no qual relata sua trajetória no mercado e sua experiência no comando da varejista de moda.

“Encantar significa superar as expectativas, ir um passo adiante ao entregar mais do que esperam de nós”, afirma Galló em seu livro.

À frente da Renner, foi muito além das expectativas. Seu contrato original com a rede era de apenas três meses, tempo que teria para promover o realinhamento estratégico da empresa. Ficou por lá quase três décadas.

Na década de 1990 a Renner passava por um período complicado. Ela estava perdendo clientes ao manter a fama de careira em meio a um período de inflação elevada.

Nesse cenário, Galló iniciou um trabalho de mudança do mix, mais condizente com o bolso do crediarista da loja, com foco prioritário na consumidora, responsável por 80% das decisões de compra da família, além de comandar a modernização dos pontos de venda e a criação de um novo logotipo.

Também criou uma espécie de Black Friday para desafogar estoques de conceito ultrapassado da coleção anterior ao oferecer pagamento em quatro vezes sem juros e primeira parcela só para janeiro. A estratégia funcionou.

Ao longo das décadas seguintes a Renner se manteve fiel à meta de oferecer roupas com preços acessíveis para mulheres de 30 a 40 anos que compram para toda a família.

Em 2011 a Renner assumiu o controle da rede Camicado, ação considerada importante para revitalizar os negócios e melhorar os resultados após a rede adotar o conceito lifestyle.

No último ano, entrou mais fortemente nos meios digitais, enquanto continuou a avançar em pontos físicos, tanto com a marca principal quanto com a aquisição e criação de outras, como a YouCom (moda jovem). O processo de criação de novas marcas ainda está em curso: Galló vai preparar o lançamento da Ashua, de roupas plus size, em 2019.

LEIA MAIS:Centenária, Casas Pernambucanas sai de eletroeletrônicos e resgata a origem

Será sua última ação à frente da rede. Galló deixa a Renner no próximo ano. Para os analistas ouvidos por Exame para a premiação Melhores e Maiores, o grande desafio da empresa será dar sequência à gestão atual.  

O sucessor deve vir de dentro da própria rede. Segundo a Exame, os dois mais cotados para o cargo são os diretores de produto Fabio Faccio, responsável pela área feminina, e Henry Costa, de moda masculina, infantil, calçados e perfumaria. 

VEJA A LISTA DAS EMPRESAS PREMIADAS:

Varejo: Lojas Renner
Atacado: BR
Autoindústria: Mahle
Bens de capital: Aeris Energy
Bens de consumo: Natura
Eletroeletrônicos: Multilaser
Energia: Focus
Farmacêutico: Cristália
Indústria da construção: MRV
Indústria digital: Dataprev
Infraestrutura: Cedae
Mineração: Vale
Papel e celulose: Klabin
Química e petroquímica: Oxiteno Nordeste
Saúde: Notredame Intermédica
Serviços: Cielo
Siderurgia e metalurgia: Usiminas
Telecomunicações: TData
Têxtil: Beira Rio
Transportes: MRS

 

IMAGEM: Divulgação