Negócios

Preços em supermercados caem 0,97%, maior recuo desde 1994


Expectativa é que a desaceleração continue em algumas categorias relevantes nos próximos meses, segundo a Apas


  Por Estadão Conteúdo 19 de Outubro de 2016 às 17:35

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


Os preços nos supermercados de São Paulo atingiram em setembro o maior ritmo de queda na comparação com o mês anterior em mais de duas décadas, segundo indicador da Associação Paulista de Supermercados (Apas) elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

O recuo de 0,97% no Índice de Preços dos Supermercados (IPS) é o mais intenso para o mês de setembro desde 1994, início da série histórica.

Apesar do recuo no mês, estimulado principalmente pela queda dos preços do feijão e do leite, os preços dos supermercados ainda registram crescimento de 8,29% no acumulado do ano entre janeiro e setembro.

Em 12 meses a alta nos preços dos supermercados atinge 13,62%.

Com o preço do leite 12% mais baixo em setembro, os derivados também desaceleraram.

Segundo o IPS, esses itens saíram de uma alta de 4,99% no mês anterior para uma elevação de 0,34% em setembro. O setor passa por uma recomposição nos estoques de leite, cuja produção em meses anteriores foi afetada por fatores climáticos.

A Apas acredita que os próximos meses continuem a registrar desaceleração nos preços de algumas categorias relevantes.

Com isso, a expectativa é de que o IPS atinja 12% de alta no acumulado deste ano, abaixo do patamar registrado nos doze meses encerrados em setembro.

FOTO: Thinkstock






Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade