Negócios

Pesquisar produto on-line virou rotina antes da compra em supermercado


Segundo estudo da SBVC, dos 88% dos consumidores que pesquisam antes de comprar, 73% usam a internet para comparar preços e produtos


  Por Redação DC 12 de Novembro de 2021 às 12:58

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A integração entre canais de compra físico e on-line é cada vez mais necessária para a efetivação das vendas. Um estudo da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) mostra que 88% dos consumidores entrevistados pesquisam antes de efetivarem uma compra no supermercado, sendo que 73% deles utilizam a internet como fonte de suas pesquisas.

Segundo o estudo, 41% das pesquisas dos consumidores na internet são feitas em sites de busca, seguido por 17% em marketplaces e 15% em Redes Sociais. Apenas 20% informaram pesquisar direto nas lojas físicas.

EFEITO DAS PROMOÇÕES

Em relação às compras em supermercados, 92% dos consumidores ouvidos para o estudo disseram que fazem compras planejadas, ou seja, adquirem o necessário para reposição.

Quando a compra é feita por impulso, o principal gatilho, indicado por 57% dos entrevistados, são as promoções (57%). “Saber reconhecer esses gatilhos de compra é importante para aumentar o tíquete médio e entregar uma experiência mais relevante para os clientes”, afirma Eduardo Terra, presidente da SBVC.

O levantamento mostra ainda que parte significativa do consumidor busca pretextos para comprar por impulso. Pelo estudo, 30% dos pesquisados preferem ir até um supermercado que tenha lojas de outros perfis nas proximidades, como em shoppings, ruas de comércio e galerias.

“Os números mostram que o consumidor, mesmo em compras planejadas, busca conveniência e pode estar aberto a compras por impulso”, diz Terra.

APLICATIVOS

Quando a compra em supermercado é realizada on-line, os aplicativos da própria loja são os principais meios utilizados (49%). Bem próximo aparecem os aplicativos de entrega (48%). Os marketplaces também são plataformas importantes para as compras em supermercados, apontados como principal meio por 42% dos entrevistados.

O estudo ainda aponta que, embora a compra on-line em supermercado já faça parte da rotina dos consumidores, sua frequência ainda é bem menor do que nas lojas físicas.

Enquanto 59% dos entrevistados para o estudo afirmaram que frequentam as lojas físicas dos supermercados semanalmente, apenas 16% compram com a mesma frequência via smartphone.

Mas o perfil das compras é distinto. As três principais categorias de produtos adquiridas em lojas físicas são frutas/legumes/verduras (77%), proteína animal (76%) e alimentos básicos (76%), enquanto na loja on-line são alimentos básicos (58%), produtos de limpeza (58%) e itens de mercearia (52%).

“As compras on-line cumprem uma jornada de abastecimento de itens com um componente emocional menor. O consumidor continua preferindo ir à loja para comprar frutas, carnes e outros produtos em que a aparência é importante na decisão de compra”, diz Terra.

FORMA DE PAGAMENTO

A forma de pagamento é semelhante, sendo que o cartão de crédito é o principal meio. Ele é usado por 42% nas lojas físicas e 63% nas compras on-line.

O Pix já aparece com relevância de 10% no on-line e 5% nas lojas físicas.

O estudo entrevistou 441 consumidores em todo o país e teve como objetivo entender a jornada de compra do consumidor brasileiro em supermercados.

 

IMAGEM: Thinkstock






Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade