Negócios

Percepção dos lojistas sobre estoques melhora em maio


A parcela de comerciantes com volume de estoque adequado subiu de 42,7% para 43,6% neste mês, de acordo com a FecomercioSP


  Por Estadão Conteúdo 20 de Maio de 2016 às 10:28

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


A percepção dos comerciantes da região metropolitana de São Paulo sobre o volume de mercadorias que possuem nas prateleiras teve ligeira melhora.

De acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), a adequação de estoques na região subiu 2,1% em maio, na comparação com abril.

Em relação ao mesmo período do ano passado, o resultado do índice é 11,2% menor.

LEIA MAIS: Para desovar estoques, indústria 'empurra' produtos para o varejo 

O resultado atual do indicador é de 87,4 pontos. Os dados do índice de estoques variam entre 0 (inadequação total) e 200 (adequação total), tendo cem como um ponto de equilíbrio.

Em março, a leve recuperação foi puxada pelos 39,8% dos empresários que afirmaram estar com mais mercadorias do que desejavam nos estoques, ante 41,6% em abril.

Já a parcela de comerciantes com volume aquém do desejado registrou elevação de 0,9 ponto porcentual, contabilizando 16,3% ante os 15,4% de abril.

A parcela de empresários que informaram estar com o volume de estoque adequado subiu 0,9 ponto porcentual, de 42,7% em abril para 43,6% em maio.

De acordo com a FecomercioSP, apesar da leve melhora em maio, ainda existem muitos comerciantes com excesso de mercadoria estocada.

A despeito do conservadorismo do empresário do varejo, está muito difícil vender e, com isso, a tendência é de que o resto da economia também continue em ritmo de espera, já que o quadro de estoques no setor aponta para queda da demanda no atacado e na indústria, de acordo com assessores econômicos da entidade.

LEIA MAIS: Falta de produtos em supermercados volta a crescer

Foto: Fátima Fernandes