Negócios

Pequenos produtores italianos querem chegar à mesa brasileira


Pequenos e médios produtores da Calábria se uniram para exportar seus produtos artesanais para o Brasil


  Por Mariana Missiaggia 08 de Julho de 2015 às 16:58

  | Repórter mserrain@dcomercio.com.br


Dos quase 12 milhões de habitantes da cidade de São Paulo, cerca de 6 milhões são italianos ou descendentes. O número chamou a atenção de um grupo de pequenos e médios produtores da região da Calábria, na Itália, que em breve, deve ter seus vinhos, azeites, condimentos, massas e outras especiarias na mesa dos brasileiros. 

JOÃO BICO, VICE-PRESIDENTE DA ACSP; GAETANO LUIGI BRANCATI, ASSESSOR DA PRESIDÊNCIA DA ACSP; GIOVANNI PUGLIESE, VICE-PRESIDENTE DO FEUDO BRANCATI; ORDINE, VICE-PRESIDENTE DA ACSP; PAPA, PRESIDENTE DO FEUDO BRANCATI; E SILVIO DE ALMEIDA, PRESIDENTE DA EUROTEC

Com o objetivo de aproximar empresários italianos e brasileiros, o presidente da associação italiana batizada como Feudo Brancati, Giuseppe Papa, se reuniu com representantes da São Paulo Chamber of Commerce/Associação Comercial de São Paulo (ACSP) para discutir uma parceria na divulgação e aproximação entre os importadores que terão a oportunidade de realizar negociações diretamente com a comunidade de produtores, reduzindo os custos, e também para que exportadores brasileiros tenham a oportunidade de apresentar os seus produtos ao mercado da Calábria.

LEIA MAIS: As velhas e boas receitas da vovó agora inspiram novos negócios

“São jovens que entenderam que não precisam mais sair da Itália. Eles reuniram um grupo de pequenos produtores e pretendem exportar. Firmamos um convênio para que eles possam entrar no Brasil", diz Roberto Mateus Ordine, vice-presidente da ACSP. "A ACSP vai ser uma promotora dos produtos junto as empresas brasileiras e alguns produtos brasileiros também poderão ser exportados e promover a pequena e média empresa lá.” 

De acordo com Papa, uma das novidades que deve chegar ao Brasil é o azeite extra-virgem, feito de azeitona e aromatizado com cedro – fruto típico do Mediterrâneo. Ele explica que o produto é único, pois incorpora toda a essência contida na casca do cedro que além de um sabor refinado, garante perfume ao óleo. “Nossos produtos são genuínos, certificados, e sem aditivos ou conservantes."  

CEDRO, FRUTO TÍPICO DA CALÁBRIA É UTILIZADO EM AZEITE DO FEUDO BRANCATI

Outro produto citado por Papa como destaque é o Amaro di Cedro, uma espécie de licor altamente digestivo para ser servido gelado após as refeições, ainda desconhecido pelos brasileiros. A combinação de ervas e o cedro, cultivados somente na região da Calabria, torna esse produto exclusivo da região. 

Questionado sobre a instabilidade econômica brasileira, Papa garante que o mercado de produtos de alta qualidade elaborados de forma artesanal não sabe o que é crise. Mesmo sem data para chegar ao Brasil, as iguarias do Feudo Brancati serão apresentadas a um grupo de varejistas paulistanos em setembro deste ano. A expectativa é que após esse contato, o azeite de cedro e um dos vinhos da marca comecem a ser comercializados em São Paulo. 

*Foto: Thinkstock