Negócios

Para diminuir prejuízo dos lojistas, ACSP prorroga Sampa Week


Semana de liquidações agora vai até 12 de fevereiro. Comerciantes afirmam faturar 30% a menos que o esperado com o endurecimento das medidas restritivas pelo governo de SP


  Por Redação DC 29 de Janeiro de 2021 às 15:24

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A 2ª edição da Sampa Week, semana de promoções criada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) com apoio do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV) e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Turismo, que terminaria no dia 31 de janeiro, será prorrogada até 12 de fevereiro.

A medida foi tomada para não prejudicar os participantes afetados pelas medidas determinadas pelo Governo do Estado, que restringiu o funcionamento dos serviços não-essenciais, principalmente aos fins de semana. 

LEIA MAIS:  Mesmo com restrições, comércio embarca na Sampa Week

A fase vermelha da quarentena do Plano São Paulo passou a vigorar das 20 às 6 horas em dias úteis desde segunda-feira, dia 25 de janeiro, em todo o Estado - incluindo a capital -, até 8 de fevereiro.

As regras valem para as 24 horas dos sábados, domingos e feriados. Nestes períodos, o comércio não pode abrir. “Estimamos que as medidas para fechar lojas aos sábados, domingos e feriados podem diminuir o faturamento semanal do varejo afetado pelas restrições em 8%, em média”, diz Abdo Hadade, vice-presidente da ACSP. 

Com toda a limitação de funcionamento do comércio aos fins de semana, fechamento antecipado em dias úteis e capacidade de atendimento limitada a 40% dos clientes, a receita bruta mensal ficaria até 30% menor se nada fosse feito, segundo comerciantes consultados pela entidade. “É muito prejuízo”, avalia Hadade. “Além disso, a ACSP também está preocupada com os consumidores que não tiveram tempo de comprar na Sampa Week.”

Milhares de lojas físicas da capital estão participando do evento deste ano. Antes de as medidas de flexibilização do funcionamento do comércio serem adotadas pelo Governo do Estado, a previsão da ACSP era de que as vendas da semana das promoções deste ano crescessem cerca de 4% em relação ao mesmo período de 2020.

A Sampa Week que, a partir deste ano, entrou para o calendário oficial de eventos em comemoração ao aniversário da cidade, oferece descontos para os consumidores semelhantes aos da Black Friday e Semana Brasil.

Na primeira edição do festival do varejo, em janeiro de 2020, as lojas físicas venderam 16,32% e o e-commerce 32,50% a mais do que em igual semana de 2019, totalizando alta de 3,4% nas vendas totais do varejo.

Por ser uma temporada tradicionalmente fraca para o comércio, este aumento foi considerado significativo para o setor varejista na época. “Agora, por causa de tanto abre e fecha das portas das lojas, fica muito difícil fazer estimativas para a atual edição do evento”, afirma Hadade.

Os comerciantes podem acessar o site da Sampa Week para se cadastrar e informar, oficialmente, a ACSP que estão participando da semana de promoções. O nome das empresas fica à disposição de todos os consumidores que quiserem fazer a consulta, ajudando a divulgar também a loja participante. Os materiais promocionais que são encontrados no portal já começaram a anunciar a prorrogação da semana de promoções. 

 

FOTO: Zarif Tapetes/Divulgação Sampa Week





Publicidade






Publicidade









Publicidade