Negócios

Os pequenos negócios estão demitindo menos


Os postos de trabalho fechados entre as pequenas e micro empresas representaram, em maio, 10,7% das demissões totais das empresas do país


  Por Agência Sebrae 04 de Julho de 2016 às 15:44

  | Informações do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena empresa


Pelo terceiro mês consecutivo, o número de demissões nas micro e pequenas empresas caiu. No mês de maio, foram encerradas 7,7 mil vagas de trabalho. Esse número é 88% inferior ao das médias e grandes empresas, que tiveram um saldo negativo de vagas de emprego de 66,2 mil.

As demissões entre as micro e pequenas empresas representaram 10,7% do saldo negativo total de empregos no mês de maio. 

Os dados são do levantamento mensal feito pelo Sebrae, com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. 

O único setor que registrou saldo positivo de empregos gerados pelos pequenos negócios foi a Agropecuária, que criou 30,7 mil novas vagas.

“A saída para o Brasil se recuperar está nos pequenos negócios. Ainda estamos tendo um número maior de demissões do que de admissões, mas com incentivos de crédito e de desoneração de impostos, podemos reverter esse quadro rapidamente”, diz o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

Apesar de os pequenos negócios terem acumulado um saldo negativo de 48,8 mil empregos de janeiro a maio deste ano, as micro e pequenas empresas que atuam no setor de Serviços e na Agropecuária registraram saldos positivos na geração de empregos, respectivamente, 76,8 mil e 56,7 mil, nesse mesmo período. 

Ou seja, mais contrataram do que demitiram, destacando-se sobre as demais empresas dos outros setores da economia brasileira. 

FOTO: Thinkstock