Negócios

Onda de frio impulsiona vendas no comércio paulistano


Balanço da Vendas da ACSP aponta crescimento de 3,5% na primeira quinzena de julho ante o mesmo período do ano passado


  Por Redação DC 18 de Julho de 2019 às 10:17

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O movimento de vendas do varejo da capital paulista cresceu em média 3,5% na primeira quinzena de julho de 2019 ante o mesmo período de 2018.

De acordo com o Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), a média resulta das altas de 2,9% do sistema a prazo e de 4,1% do sistema à vista.

“São dados muito bons diante do atual momento da economia, mas circunstanciais porque motivados pelo dia útil a mais e pelo forte frio que atingiu a capital, aumentando a procura do consumidor por roupas da moda outono-inverno, além de cobertores e edredons", afirma Marcel Solimeo, economista da ACSP. "O ramo de bens duráveis também foi beneficiado, pois as pessoas acabam comprando eletrodomésticos como cafeteiras elétricas e aquecedores.”

Caso as temperaturas baixas predominem na capital, a perspectiva para o restante do mês é positiva. “Mas temos visto uma volatilidade muito grande nos números ao longo do ano, então ainda é cedo para cravar qualquer projeção”, diz Solimeo.

O Balanço de Vendas da ACSP mostra que no período acumulado de 1/1/2019 a 15/7/2019 o varejo em SP cresceu em média apenas 1,7% (sobre igual período do ano passado), “reflexo de como o setor tem tido um desempenho apático em 2019”.

LEIA MAIS: Vendas do varejo decepcionam

Na comparação com os quinze primeiros dias de junho de 2019, o movimento de vendas na capital caiu em média 10,1% na primeira quinzena de julho, com igual número de dias úteis. O economista da ACSP explica que se trata de um resultado sazonal, pois a primeira quinzena de junho contou com o Dia dos Namorados, a terceira melhor data para o varejo.

O Balanço de Vendas é elaborado pelo Instituto de Economia da ACSP com base em amostra da Boa Vista SCPC.

IMAGEM: YouTube/Reprodução