Negócios

Número de Microempreendedores Individuais cresceu na crise


Segundo o Sebrae, entre março e agosto foram registrados 684 mil MEIs, 43 mil a mais do que no mesmo período de 2019


  Por Redação DC 02 de Setembro de 2020 às 12:43

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A perda do emprego formal causada pela pandemia do novo coronavírus levou o brasileiro a buscar o empreendedorismo como alternativa de sustento.

Segundo o Sebrae, entre 31 de março e 15 de agosto, foram feitos 784,3 mil registros no Simples Nacional. Em meio à crise econômica, esse número foi 0,8% superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

O Sebrae destaca ainda que a grande maioria das empresas abertas nos últimos cinco meses envolveu a figura do Microempreendedores Individuais (MEI).

Foram 684 mil registros, 43 mil a mais do que no mesmo período de 2019.

Outros 100 mil novos negócios foram registrados como Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, entre 31 de março e 15 de agosto.

LEIA MAIS: 

Empreender ainda é uma questão de subsistência no Brasil

MEI não precisa mais de licenças para iniciar as atividades

 

IMAGEM: Thinkstock

 

 

 





Publicidade





Publicidade





Publicidade