Negócios

Número de linhas de celular cai em janeiro


A Oi foi a operadora que mais perdeu usuários, seguida da Claro e Tim. Na contramão, as operadoras virtuais, como Datora e Porto Seguro, ganharam mercado


  Por Estadão Conteúdo 01 de Março de 2017 às 19:41

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O País encerrou o mês de janeiro com queda no número de linhas de telefones celulares. De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a base de linhas ativas caiu para 243,42 milhões, redução de 5,38% em relação a janeiro de 2016, com 13,8 milhões de números a menos. 

Na comparação com dezembro, a redução foi de 0,27%, com 647,8 mil linhas a menos.

Entre as empresas, a Oi foi a que mais perdeu usuários, com queda de 5,82 milhões de linhas em janeiro comparativamente ao mesmo mês de 2016, redução de 12,19%. 

A Claro sofreu queda de 7,48% e ficou com 4,87 milhões de linhas a menos. A TIM teve diminuição de 6,10% e perdeu 4,08 milhões de clientes.

Já a Vivo teve alta de 0,86%, com aumento de 628.892 mil usuários. A Nextel registrou alta de 4,88%, com 121.225 clientes a mais. A Sercomtel subiu 10,04%, com 6.570 linhas a mais, e a Algar teve alta de 2,30%, com 30.036 usuários a mais.

As operadoras virtuais do serviço Datora e Porto Seguro registraram aumento significativo de clientes, respectivamente 131,60% e 27,45% em relação a janeiro de 2016. 

A Datora tem uma base de 102.435 usuários, e a Porto Seguro, 453.925. A Terapar manteve 7.180 linhas no período.

CANCELAMENTOS

O cancelamento de linhas ocorreu principalmente na modalidade pré-paga do serviço, com uma queda de 10,88% em relação a janeiro do ano passado, para 163,8 milhões de linhas. 

Já o serviço pós-pago registrou crescimento de 8,41% no mesmo período, para 79,6 milhões. O mesmo comportamento se repetiu em relação a dezembro, com queda de 0,55% nos pré-pagos e alta de 0,33% nos pós-pagos.

Na divisão por tipo de tecnologia, as linhas de celular 4G aumentaram 130,99% em janeiro na comparação com o mesmo mês de 2016, para 64,8 milhões. 

Os terminais de dados M2M (máquinas de cartões de crédito e débito habilitados nas redes das operadoras) atingiram 12,8 milhões de linhas, alta de 40,99% no tipo especial e queda de 2,45% no tipo padrão.

A tecnologia 3G ainda é a mais utilizada pelas consumidores, com 161,4 milhões de usuários. Mas a participação da tecnologia GSM e WCDMA caiu, respectivamente, 28,26% e 21,99% ante janeiro de 2016. Os minimodens 3G (dados banda larga) tiveram redução de 24,11%, para 4,3 milhões.

IMAGEM: Thinkstock