Negócios

Nos supermercados, vendas caem 2,56% no 1º semestre


Desaceleração do desemprego e da inflação podem gerar um desempenho positivo no setor até o fim do ano, afirma a APAS


  Por Estadão Conteúdo 18 de Agosto de 2016 às 16:00

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


As vendas dos supermercados do Estado de São Paulo registraram queda real de 2,56% no primeiro semestre deste ano na comparação com igual período do ano anterior, segundo dados da Associação Paulista de Supermercados (Apas). Apenas no mês de junho, o recuo foi de 3,01% ante junho de 2015.

Considerando os indicadores de vendas mesmas lojas - que levam em conta apenas pontos de venda em operação há mais de um ano -, o recuo foi de 2,19% entre janeiro e junho deste ano na comparação com 2015. No mês de junho, a queda no conceito mesmas lojas foi de 2,35%

LEIA MAIS:Deu a louca nos preços?

Os dados já consideram a inflação do período, medida pelo Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela Apas e pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). 

O faturamento nominal dos supermercados no Estado de São Paulo no acumulado de janeiro a junho de 2016 em relação a 2015 teve alta de 10,59% no conceito mesmas lojas.

Em junho, a alta foi de 11,11% em relação a junho de 2015. Considerando todas as lojas, a alta foi de 10,17% de janeiro a junho em relação ao mesmo período de 2015.

O baixo consumo das famílias continuou pressionando as vendas em junho, afirma Rodrigo Mariano, gerente de economia da APAS. Apesar disso, ele considerou que a expectativa é de um desempenho mais positivo no segundo semestre.

Já a Apas acredita que uma desaceleração do desemprego e da inflação possam ter reflexos positivos pela frente.

Foto: Thinkstock