Negócios

Mozilla compra Pocket, aplicativo que salva links para ler depois


As duas empresas informam que vão continuar trabalhando de forma independente e que não deve ocorrer alteração no aplicativo


  Por Estadão Conteúdo 28 de Fevereiro de 2017 às 18:02

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


A Mozilla, dona do navegador Firefox, anunciou, nesta terça-feira (28/02), a aquisição do Pocket, serviço que permite salvar link para ler ou assistir depois.

Sem revelar o valor da transação, as duas companhias informaram que permanecem com atuações independentes e que não devem acontecer alterações no aplicativo de links.

"O Pocket continuará como o subsidiário independente da Mozilla. Estaremos em nosso escritório, e nosso nome ainda estará na parede. Nossa equipe não vai mudar e nosso objetivo está mais claro do que nunca", afirmou o presidente executivo e fundador da Pocket, Nate Weiner, por meio de seu blog oficial.

Esta é a primeira aquisição oficial da Mozilla, que até então não tinha investido em outras plataformas e aplicativos.

De acordo com o site de tecnologia The Verge, a ideia é fortalecer a presença nos dispositivos móveis, já que a companhia não possui um navegador com grande fatia de mercado e fracassou com o sistema operacional Firefox OS, voltado para aparelhos de baixo custo.

LEIA MAIS:Conheça cinco inovações que fracassram em 2016

NAMORO

A relação entre o Pocket e a Mozilla é de longa data: o aplicativo de salvar links se tornou nativo no navegador Firefox em 2015, por meio de um botão para salvar artigos e vídeos. Atualmente, o serviço de leitura já tem mais de 10 milhões de usuários ativos por mês e mais de 3 bilhões de links salvos.

Até sua compra pela Mozilla, o Pocket havia levantado US$ 14,5 milhões em investimentos e tinha uma equipe de 25 funcionários, que continuam a trabalhar no aplicativo.

LEIA MAIS: Os melhores aplicativos de 2015

Foto: Thinkstock






Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade