Negócios

Material de construção: expectativa é fechar 2017 com alta de 5%


Lojas com mais de 50 funcionários puxaram a alta no mês, com variação positiva de 10% ante outubro


  Por Estadão Conteúdo 04 de Dezembro de 2017 às 09:20

  | Agência de notícias do Grupo Estado


As vendas do varejo de material de construção cresceram 3% em novembro na comparação com outubro. Ante novembro do ano passado, o índice as vendas do setor subiram 2%.

Os dados são da Anamaco, que divulgou pesquisa feita com 530 lojistas entre os dias 24 a 30 de novembro.

"Com esses resultados, o volume de vendas no acumulado do ano apresenta alta de 5% se comparado ao mesmo período do ano passado. O índice é o mesmo apresentado pelo setor nos últimos 12 meses", explicou o presidente da Anamaco, Cláudio Conz.

O executivo, que participou na semana passada de uma reunião com o presidente Michel Temer e outros empresários do setor de comércio e serviços, se mostrou confiante de que o varejo de material de construção fechará o ano com dados positivos.

"A expectativa é encerrarmos 2017 com 5% de crescimento sobre 2016. O segundo semestre geralmente corresponde a 65% das vendas do ano, e tivemos uma melhora nas vendas também por conta da queda da inflação, que influencia positivamente a confiança do consumidor", completou.

As lojas com mais de 50 funcionários puxaram a alta do mês, com variação positiva de 10% em relação a outubro.

"Isso mostra que o consumidor voltou a construir e reformar, pois é para essas lojas que a maioria dos consumidores se dirige quando quer comprar em grandes quantidades", disse Conz, afirmando que as lojas menores são mais procuradas para compras de reposição, quando a obra já está em andamento.

Cerca de 29% dos entrevistados afirmaram que contrataram funcionários em novembro e 11% pretendem aumentar seu quadro no mês de dezembro. A pesquisa da Anamaco também indicou que 38% dos lojistas pretendem realizar investimentos nos próximos 12 meses.