Negócios

Maior fabricante mundial de óculos compra a Óticas Carol


Por cerca de R$ 370 milhões, a italiana Luxxotica –dona das marcas Ray-Ban e Oakley –adquiriu a rede brasileira presidida por Ronaldo Pereira (foto)


  Por Ansa 31 de Janeiro de 2017 às 06:33

  | Informações fornecidas pela Agência Italiana de Notícias


Duas semanas após anunciar uma fusão bilionária com a francesa Essilor, a italiana Luxxotica, maior fabricante mundial de óculos –dona das marcas Ray-Ban e Oakley –, adquiriu, por cerca de R$ 370 milhões, 100% da brasileira Óticas Carol.

A venda da rede de franquias para o grupo italiano Luxottica demorou cerca de um ano para ser finalizada, de acordo com Ronaldo Pereira, presidente da Óticas Carol.

"A negociação vem sendo conduzida há um ano porque há uma série de detalhes que foram sendo resolvidos. Ela traz a premissa de uma musculatura mais forte para a Óticas Carol, que vem crescendo na casa de dois dígitos, e esperamos que esse resultado seja obtido também em 2017", diz Pereira.

Com faturamento bruto de R$ 813 milhões em 2016, 14% mais que no ano anterior, a Óticas Carol manterá a meta de abrir 175 novas lojas neste ano. Atualmente, a empresa opera com 950 franquias.

“A rede tem uma posição consolidada em São Paulo e Rio de Janeiro e deverá focar sua expansão nas regiões Sul e Centro-Oeste do País”, afirma Pereira.

De acordo com Pereira, os planos conjuntos de investimentos ainda não foram feitos, à espera a autorização da negociação pelo Cade.

Com faturamento bruto de R$ 813 milhões em 2016, alta de 14% sobre o ano anterior, a rede pertencia desde 2008 a Marcos Amaro, filho do comandante Rolim Amaro, fundador da TAM, morto em 2001.

“A rede tem uma posição consolidada em São Paulo e Rio de Janeiro e deverá focar sua expansão nas regiões Sul e Centro-Oeste do País”, disse Pereira. A empresa se expande por meio de franquias.

Ao anunciar a compra, o presidente-executivo da Luxottica, Leonardo del Vecchio, informou que "o Brasil é um país no qual sempre acreditamos e estamos presentes há 25 anos" e que esse será "um passo além" nos investimentos no país.

A Luxottica é a líder mundial no mercado de óculos premium e de luxo, dona das marcas Ray-Ban e Oakley, além de desenvolver linhas com grifes como Giorgio Armani, Chanel, Dolce&Gabbana, Prada, Versace e Valentino.

Atualmente a marca está presente em 150 países, com mais de 7,4 mil lojas.

Segundo Pereira, o formato da rede, que tem 950 franquias no Brasil atualmente, será mantido. Segundo ele, mesmo com a recessão, a Óticas Carol deve apresentar crescimento.

"Com a crise, alguns setores no Brasil tiveram grandes perdas, de até dois dígitos, mas não tivemos esse problema porque nos preparamos para isso, nos fortalecemos internamente", disse o executivo.

Como o mercado de óticas é bastante pulverizado – são cerca de 30 mil unidades, sendo apenas 10% nas mãos de redes –, o consultor Marcos Gouvêa de Souza, da GS&MD, vê espaço para consolidação no setor. Além da Óticas Carol, as maiores redes do País são a Óticas Diniz e Chilli Beans.

Segundo Gouvêa de Souza, a Óticas Carol vinha fazendo nos últimos meses um trabalho de reposicionamento de marca.

“Com a aquisição pela maior fabricante de óculos do mundo, a rede ganha musculatura para dar um salto ainda maior.”

A aquisição, segundo o consultor, foi feita em um momento em que o mercado de consumo chegou ao fundo do poço por conta da crise. “A despeito do mercado recessivo, a rede conseguiu crescer, e a Luxxotica aproveitou o melhor momento para entrar no País.”

 

*Com Estadão Conteúdo

FOTO: Murillo Constantino/Agência O Dia