Negócios

Lucro da Boa Vista no 2º trimestre supera resultado pré-pandemia


O birô de crédito tem investido em ampliação dos serviços desde que abriu capital, em setembro de 2020


  Por Redação DC 17 de Agosto de 2021 às 13:15

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O lucro da Boa Vista chegou a R$ 22,113 milhões no segundo trimestre, uma alta de 416% ante igual período de 2020.

No ano passado, neste período da comparação, o comércio enfrentava restrições mais severas que as atuais por causa da pandemia do novo coronavírus. Vale destacar que é a movimentação no varejo que desencadeia as consultas aos serviços do birô de crédito.

Ainda assim, o resultado do segundo trimestre de 2021 pode ser considerado positivo, já que supera também, em 11,8%, o resultado de 2019, portanto, de antes da pandemia.

No ano, a Boa Vista acumula lucro de R$ 181,649 milhões, 31% acima do resultado do ano passado.

AQUISIÇÕES

O birô de crédito tem investido em ampliação dos serviços desde que abriu capital, em setembro de 2020.

Recentemente a Boa Vista comprou a Konduto, empresa especializada em soluções antifraude, cujo foco principal é a segurança da operação de lojas virtuais, fintechs e meios de pagamento.

Antes da Konduto, o birô comprou a Acordo Certo, que oferta negociações de dívidas no ambiente on-line.

A Boa Vista tem como sua principal fonte de recursos o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), criado em 1956 pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que hoje é a principal acionista e controladora do birô de crédito. 

 

IMAGEM: Thinkstock






Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade