Negócios

Latam anuncia fim da parceria com Multiplus


A empresa aérea disse que decisão foi baseada na baixa evolução da participação de mercado da operadora de programas de fidelidade Multiplus e que existe a intenção de administrar internamente o programa de fidelidade no futuro


  Por Estadão Conteúdo 05 de Setembro de 2018 às 15:41

  | Agência de notícias do Grupo Estado


A Latam Brasil anunciou que não pretende renovar ou estender seu acordo operacional com o programa de coalizão Multiplus após o fim de 2024, contrariando o discurso da própria controlada, que vinha batendo na tecla de que esse tema não estava em discussão entre as duas empresas. A decisão confirma o temor crescente entre analistas do setor nos últimos meses, que passaram a apostar mais fortemente na possibilidade de uma ruptura entre Latam e Multiplus.

Mas a especulação tem como base o caso entre Air Canadá e Aimia, empresa que comandava a gestão do programa de fidelidade Aeroplan: a aérea se antecipou à data de expiração do contrato entre as duas (2020) e anunciou, em maio de 2017, que romperia com a Aimia para criar seu próprio programa de fidelidade. Após a notícia, o preço das ações da Aimia declinaram mais de 60% e ainda aprofundaram a queda nas semanas subsequentes.

Embora tenha reverberado também sobre Smiles e Gol, a principal afetada pelo episódio foram Multiplus e Latam, que usaram o case da Air Canadá como base para o spin off da Multiplus via oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), em 2010. Entre os motivos que levariam à ruptura, profissionais mencionavam a mudança "parental" - a Multiplus nasceu como uma divisão de negócios da TAM, que posteriormente conduziu seu IPO, antes da fusão com a chilena LAN que deu origem à Latam Airlines. Além disso, ineficiências fiscais e o fato de a LAN ter outro programa de fidelidade (LATAM Pass) também eram lembrados como pontos desfavoráveis à renovação contratual.

Em teleconferência com investidores no mês passado, o presidente da Multiplus, Roberto Medeiros, havia frisado que não estava na mesa uma discussão sobre o contrato com a Latam. O executivo avaliou que a parceria estava "evoluindo", citando aprimoramentos da cobertura geográfica de ambos os programas de fidelidade da aérea, e lembrou que praticamente 73% das ações da Multiplus estão nas mãos do grupo aéreo.

No comunicado emitido pela Latam, a companhia cita a perda de market share da Multiplus como razão para a separação. "Apesar de vários aditivos ao contrato que buscaram restabelecer a competitividade (incluindo, mais recentemente este ano, reduções médias de 5% nos preços domésticos de passagens e de 2% nos preços dos tickets internacionais oferecidos à Multiplus), a participação de mercado da Multiplus continuou sem evoluir", diz o texto.

O acirramento da competição no mercado brasileiro de fidelidade e forte avanço da rival Smiles é um dos motivos que fizeram o programa da Gol se tornar "queridinho" do mercado, com vários bancos apostando em melhores performances da Smiles vis-à-vis Multiplus. No segundo trimestre de 2018, o mercado se decepcionou com os resultados financeiros da Multiplus - inclusive, logo após a divulgação, BTG Pactual e BB Investimentos cortaram preços-alvo para a ação.

INTENÇÕES

Agora, a intenção da Latam Brasil é adquirir a totalidade das ações ordinárias da Multiplus, deslistá-la do Novo Mercado da B3 e cancelar seu registro, a fim de administrar internamente seu programa de fidelidade. Somando as redes de Multiplus e Latam Pass, a aérea estima que criará o quarto maior programa de passageiro frequente e de fidelidade do mundo (medido pela quantidade de clientes).

O preço por ação proposto para a oferta pública unificada de aquisição de ações (OPA) da Multiplus é de R$ 27,22, um prêmio de 11,6% sobre o fechamento de terça, a R$ 24,40.

A Latam espera arquivar a documentação para a OPA na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) até o início de outubro. "Assim que a Oferta for lançada, a Latam Airlines Brasil estará em posição de declarar a Oferta bem-sucedida, e procederá à Exclusão, ao atingir pelo menos dois terços de aceitação daqueles que têm registradas as suas ações para a Oferta, conforme estipulado na Instrução 361 da CVM.

Para capturar rapidamente as sinergias projetadas, a intenção da Latam Airlines Brasil é incorporar a Multiplus na Latam Airlines Brasil no prazo mais breve possível após concluir o processo de Exclusão de registro", diz o comunicado.

 

IMAGEM: Thinkstock