Negócios

Já é Natal para o comércio


Para o varejo especializado em decoração natalina já é hora de ir às compras – a Natal Show, que começa nesta sexta-feira, antecipa as principais tendências


  Por Mariana Missiaggia 03 de Junho de 2016 às 08:00

  | Repórter mserrain@dcomercio.com.br


A partir de hoje (03/06), o comércio especializado em produtos para o Natal conhecerá as novidades de 2016, com a abertura da feira Natal Show.

O evento é conhecido como a melhor oportunidade para micro, pequenas, médias e grandes empresas fecharem negócios com os principais importadores da China, Alemanha e Itália, além dos fabricantes nacionais de diferentes regiões. No Brasil, esse mercado movimenta R$ 1,3 bilhão por ano. 

Apesar da crise, em 2015, houve um crescimento de visitação de 28% em relação a 2014. Lojas de artigos para festas, de departamentos e de artesanato, além de hoteis, restaurantes, supermercados, shopping centers e prefeituras estão entre o público que visita a feira. São 120 expositores, e visitantes de cerca de 1.257 cidades.

LEIA MAIS: A criatividade bate ponto em São Paulo

Na tentativa de atrair o olhar de todos os que forem ao evento, esse ano a feira ampliará a oferta de produtos. Velas e imagens sacras serão apresentadas de forma setorizada, dando mais destaque às peças que serão apresentadas em maior quantidade e variedade.

Para quem trabalha com decoração, a principal data do varejo começa a ser planejada, no mínimo, com seis meses de antecedência. Em agosto, as lojas já começam a oferecer as novidades e tendências para o público.

Com 12 mil itens de temática natalina, a Cromus é líder de mercado no segmento e abastece mais de duas mil lojas para a data. A empresa possuiu o maior estande da feira e apresenta opções de iluminação e decoração. Árvores, fitas e bolas despontam como os mais vendidos.

BASE DE ÁRVORE - UMA DAS NOVIDADES DA CROMUS PARA 2016

Produtos que fazem parte da coleção Home Decor, como tapetes, toalhas, almofadas, quadros, vasos e jogos americanos também estão entre os preferidos dos consumidores, de acordo com Stella Ramos, 42 anos, gerente da divisão Cromus Decorações. 

Para ambientes comerciais, a novidade desse ano são os infláveis com um acabamento diferenciado. “Teremos bonecos revestidos de veludo, que causam grande impacto visual, e que ninguém percebe que é inflável”, diz. 

Para não perder a clientela receosa por conta da crise, a marca apresentará também um mix de itens mais acessíveis, como castiçais, guirlandas e descartáveis temáticos. 

EXPECTATIVA

Para Abdala Jamil Abdala, presidente da Francal Feiras, responsável pela Natal Show, a instabilidade econômica não deve afetar os negócios. O executivo acredita que a força da tradição deve blindar o setor, que não correspondeu as expectativas em 2015. “Ano passado foi fraco, por isso, é possível que haja material remanescente na feira. A avenida Paulista que é um marco esteve bem aquém do que se esperava”. 

LEIA MAIS: Consumidor está mais animado, mas ainda não quer gastar

No entanto, como se trata de um estoque limitado que exige um processo de importação antecipado, Abdala prevê que 80% do que será visto e vendido sobre decoração será negociado na feira. 

“Decoração é uma das ferramentas para que o comércio alavanque as suas vendas. É sempre um chamariz. E para esse ano, aposto nas novidades tecnológicas como destaque”, diz.  

Até segunda-feira (06/06) são esperados mais de 30 mil visitantes profissionais, no Expo Center Norte. Além de todo o acervo decorativo, a feira oferece também oficinas de arranjos natalinos e decoração com velas no período de festas. 

*FOTO:Thinkstock