Negócios

Intenção de consumo sobe 5,6% em 2019


A alta como um todo foi sustentada pelo entendimento de que a situação se apresenta 13,6% mais propícia para aquisição de bens duráveis, assim como 9,1% maior para compras a prazo


  Por Estadão Conteúdo 18 de Dezembro de 2019 às 11:17

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) caiu 0,8% em dezembro ante novembro, informou nesta quarta-feira, 18, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A queda interrompeu uma sequência de quatro altas consecutivas.

O ICF atingiu 96,3 pontos, registrando elevação de 5,6% em 2019 como um todo. Para a CNC, o resultado de dezembro mostra que as famílias brasileiras estão mais cautelosas no último mês de 2019.

O resultado pode ter sido influenciado por uma possível antecipação de compras de fim de ano em novembro, especialmente por cause da Black Friday. Em novembro, o ICF havia subido 1,3% em relação a outubro. Em dezembro, apenas dois dos sete componentes do ICF cresceram: Momento para Duráveis (3,6%) e Emprego Atual (0,6%).

Em sentido inverso, responderam pela diminuição, principalmente, Perspectiva Profissional (-3,0%), Nível de Consumo Atual (-2,8%) e Perspectiva de Consumo (-1,6%). A alta de 5,6% em 2019 como um todo foi sustentada pelo entendimento de que a situação se apresenta 13,6% mais propícia para Aquisição de Bens Duráveis, assim como 9,1% maior para Compras a Prazo.

"O acesso ao crédito apresenta-se um pouco melhor, alavancado por maiores prazos de financiamento, fazendo com que as prestações caibam no orçamento das famílias", diz o economista Antonio Everton, responsável pela pesquisa da CNC, em nota divulgada pela entidade.