Negócios

Inflação da internet termina 2015 com variação de 7,67%


No comércio eletrônico só houve redução de preços de CDs, DVDs, brinquedos e livros, segundo indicador do Ibevar e Provar


  Por Estadão Conteúdo 19 de Janeiro de 2016 às 21:00

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


Os preços dos produtos comprados por meio do comércio eletrônico subiram 7,67% em 2015, de acordo com o Índice de Inflação na Internet (e-flation), calculado pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar) em parceria com o Programa de Administração de Varejo (Provar). 

A variação foi bem menor do que a inflação oficial medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que encerrou 2015 em 10,67%. No comércio eletrônico, porém, há uma dinâmica diferenciada de descontos e promoções, como a da Black Friday, por exemplo. 

Na comparação de dezembro com novembro, os preços tiveram aumento de 2,70%.

Das dez categorias avaliadas, sete apresentaram inflação anual: Eletroeletrônicos (32,44%), Informática (15,02%), Medicamentos (13,47%), Eletrodomésticos (8,01%), Perfumes e Cosméticos (6,66%), Telefonia e Celulares (2,70%) e Cine e Fotos (2,13%).

As demais categorias contabilizaram deflação: CDs e DVDs (-11,87%), Brinquedos (-6,77) e Livros (-4,14%).

FOTO: Thinkstock