Negócios

Ferrari abre seu capital na Bolsa de Nova York nesta quarta-feira


O IPO da montadora de luxo italiana empolga o mercado e deve captar US$ 900 milhões. Piero Ferrari, filho do fundador Enzo Ferrari, manterá sua fatia de 10% e exercerá o comando ao lado dos Agnelli, da Fiat


  Por Ansa 20 de Outubro de 2015 às 20:43

  | Informações fornecidas pela Agência Italiana de Notícias


 A Ferrari, a montadora de luxo italiana, fixou em US$ 52 por ação o preço que será praticado em sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) na Bolsa de Valores de Nova York, marcada para esta quarta-feira (21).

Na semana passada, a empresa já havia anunciado que pretendia cobrar entre US$ 48 e US$ 52 por papel. A operação envolve pouco mais de 17 milhões de ações, totalizando aproximadamente US$ 900 milhões.

A expectativa em torno do IPO é grande, já que o número de reservas foi muito superior à disponibilidade, e diversos investidores lamentaram ficar de fora.

"Não se via tamanha empolgação desde a IPO de Alibaba", disseram analistas. Em setembro de 2014, o grupo de e-commerce chinês realizou a maior oferta inicial da história dos Estados Unidos, arrecadando US$ 21,77 bilhões.

A operação da Ferrari faz parte do seu processo de dissociação da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), que colocará no mercado cerca de 10% de sua participação na companhia de Maranello. Com os recursos levantados no IPO, a FCA pretende financiar seu plano industrial.

Após a oferta, o grupo ainda terá aproximadamente 80% da montadora, mas, no início de 2016, ela será separada e passará para o controle da Exor, holding da família Agnelli, que terá 24% do capital da empresa.

Piero Ferrari, filho do fundador da companhia, Enzo Ferrari, manterá sua fatia de 10% e exercerá o comando ao lado dos Agnelli. As ações da montadora na New York Stock Exchange serão identificadas como "RACE" (corrida), já que "RED" (vermelho) não estava disponível.

FOTO: ThinkStocl