Negócios

Faturamento do setor de eletroeletrônicos deve crescer 5% em 2017


A estimativa é da Abinee, associação dos fabricantes do setor, que para 2018 projeta um crescimento ainda maior, de 7%


  Por Estadão Conteúdo 08 de Dezembro de 2017 às 17:15

  | Agência de notícias do Grupo Estado


A menos de um mês do encerramento do ano, a indústria eletroeletrônica prevê crescimento do seu faturamento em 5% em 2017 para R$ 136 bilhões. Em 2016, o setor faturou R$ 129,4 bilhões. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 8/12, pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee)

Para a produção industrial, a Abinee estima aumento de 5% na comparação com 2016. O mesmo porcentual de 5% é esperado para os investimentos, que devem fechar o ano com R$ 2,5 bilhões ante os R$ 2,38 bilhões investidos no ano passado. A utilização da capacidade instalada do setor passou de 71% em 2016 para 77% neste ano.

"Nossos indicadores demonstram que estamos em processo de recuperação", disse Humberto Barbato, presidente executivo da Abinee. Segundo ele, o desempenho é reflexo de um ambiente macroeconômico de maior previsibilidade, que devolveu a confiança dos empresários.

Já para a balança comercial de 2017 a entidade projeta um déficit de US$ 24,1 bilhões, valor 20,5% superior ao déficit de US$ 20 bilhões registrado no ano passado. O déficit resulta de exportações, em valores, de US$ 5,8 bilhões, com crescimento de 3% sobre o ano passado, e importações de US$ 29, 9 bilhões em 2017 ante US$ 25,5 bilhões em 2016.

EMPREGOS

Ainda de acordo com a Abinee, o número de empregos do setor este ano subiu para 237,2 mil, de 232,8 mil no final de 2016, um aumento de 4,4 mil postos de trabalho. "Aos poucos a economia vai se reativando e o nosso setor parece um dos primeiros a dar sinais claros de retomada", afirma Irineu Govêa, presidente Conselho da Abinee.

Apesar do crescimento no número de empregados em 2017, o setor ainda não recuperou as perdas recentes nos níveis de emprego. Em dezembro de 2014, por exemplo, a indústria elétrica e eletrônica empregava 294 mil trabalhadores. "Ainda temos um caminho árduo a ser percorrido para atingir os níveis de volume de negócios, produção, emprego e faturamento apresentados em tempos mais prósperos", analisa Barbato.

2018

As empresas do setor eletroeletrônico projetam crescimento de 7% no faturamento em 2018 em relação a 2017. Esta projeção é compatível com a nova estimativa do PIB prevista para o próximo ano, de cerca de 2,5%, afirmou Barbato.

O setor tem previsto para investimentos no ano que vem R$ 2,76 bilhões, valor 10% superior aos investimentos feitos no ano passado. A estimativa da Abinee é de que o nível de emprego aumente para 241 mil trabalhadores em 2018, um incremento de 3,8 mil pessoas.

A utilização da capacidade instalada do setor deve passar de 77% em 2017 para 80% no ano que vem. As exportações e as importações também devem crescer em 2018. As vendas externas têm previsão de aumento de 3%, uma vez que a taxa de câmbio deverá permanecer estável, o que não estimula as exportações. Já as importações devem subir 5%.

IMAGEM:Thinkstock