Negócios

Faturamento do setor atacadista cresceu 1,35% em 2018


A expectativa da ABAD - associação que representa os atacadistas - é de alta de 3% em 2019


  Por Redação DC 04 de Fevereiro de 2019 às 16:58

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O setor atacadista e distribuidor superou a meta de crescimento estabelecida para 2018, que era atingir 1% de alta no faturamento.

Pesquisa mensal da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados (ABAD), apurada pela Fundação Instituto de Administração (FIA), aponta, em termos nominais, crescimento de 1,35% entre janeiro e dezembro de 2018 na comparação com o mesmo período de 2017.

LEIA MAIS: #Desafio dos dez anos: vendas do varejo

Em relação ao mês de dezembro de 2017, a alta foi de 3,5%. Na comparação mensal, de novembro para dezembro de 2018, o desempenho também foi positivo: 2,05%.

“O ano de 2018 foi difícil, desafiador para todos. Ainda assim conseguimos ter um crescimento modesto. Passado o processo eleitoral, começamos 2019 com esperanças renovadas e maior confiança”, afirma Emerson Destro, presidente da ABAD.

 

Em termos reais, o faturamento do setor cresceu 1,9% na comparação mensal entre dezembro e novembro de 2018, completando o terceiro mês consecutivo de crescimento real nessa base de comparação.

No acumulado do ano, de janeiro a dezembro, houve queda de 2,27%. Em relação ao mês de dezembro de 2017, a queda foi de 0,24%. Todos os números tiveram evolução positiva frente ao mês anterior.

Para o presidente da ABAD, o crescimento consistente virá com a continuidade da redução do nível de desemprego, o que gradativamente deve acontecer.

“Estamos na expectativa das reformas estruturantes que o governo deve propor nos próximos meses. Isso vai estimular os empresários a fazer investimentos e gerar emprego, disponibilizando renda para o consumo. Somente dessa forma a roda da economia vai começar a girar num ciclo positivo”, diz Destro.

A expectativa da ABAD é de que o setor cresça em torno de 3% em 2019. 

 

IMAGEM: Divulgação