Negócios

Emprego na indústria de SP tem melhor saldo para fevereiro desde 2014


No acumulado do ano, foram criadas de 12,5 mil novas vagas


  Por Estadão Conteúdo 14 de Março de 2018 às 12:31

  | Agência de notícias do Grupo Estado


O nível de emprego na indústria paulista caiu 0,03% em fevereiro ante janeiro na série com ajuste sazonal, segundo a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Sem ajuste, houve avanço de 0,10%, com a geração de 2 mil vagas, o melhor saldo para o mês desde 2014 (7,5 mil). Em fevereiro de 2017, a indústria paulista fechou 3 mil postos de trabalho.

No acumulado do ano, o resultado também é o melhor para o período desde 2014, com a criação de 12,5 mil novas vagas (0,59%).

"Apesar de uma estabilidade na geração de empregos na indústria em fevereiro, esperamos aceleração desse saldo para os próximos meses estimulada pelo aumento da confiança empresarial e do consumo", avaliou o segundo vice-presidente da Fiesp, José Ricardo Roriz Coelho, lembrando que a entidade prevê a criação de 20 mil vagas no fechamento do ano.

Dez dos 22 setores acompanhados pela pesquisa ficaram positivos em fevereiro, enquanto três ficaram estáveis e nove, negativos.

O destaque de alta foi o setor de coque, derivado do petróleo e biocombustíveis, com geração de 1.030 postos de trabalho, seguido de confecção de artigos do vestuário e acessórios (1.019). Já o segmento que mais cortou vagas em fevereiro foi o de produtos de borracha e de material plástico (-1.408).

Na série sem ajuste, houve avanço no interior paulista (0,27%) no mês, mas queda de 0,35% na Grande São Paulo. Nas diretorias regionais, 21 de 36 apontaram alta, com destaque para Franca (2,80%), influenciada pelo setor de artefatos de couro e calçados (5,13%) e coque, petróleo e biocombustíveis (2,27%).

Outras 10 regiões ficaram negativas e o pior resultado foi o de Matão (-2,65%), por produtos alimentícios (-3,99%) e máquinas e equipamentos (- 2,74%).

FOTO: Thinkstock