Negócios

Empreendedoras planejam ampliar investimentos em 2019


Evento em comemoração aos 22 anos do Conselho Empresarial Feminino reúne mais de uma centena de convidadas em Mogi das Cruzes


  Por Redação Facesp 29 de Novembro de 2018 às 15:10

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


No próximo ano, as empreendedoras de Mogi das Cruzes planejam investir 10% a mais que em 2018, confiantes no processo de retomada do crescimento econômico do País e no futuro governo.

A informação foi divulgada pela vice-presidente da Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC), Fádua Sleiman, durante o Almoço de Negócios das Empreendedoras em comemoração aos 22 anos do Conselho Empresarial Feminino (Consef), realizado nesta quarta-feira (28/11).

O evento, que também teve como objetivos o incentivo ao networking e o fortalecimento da cadeia comercial de empresas lideradas por mulheres, reuniu mais de 100 empreendedoras de diversos setores, que tiveram oportunidade de divulgar seus negócios e captar clientes em potencial, além da participação do almoço, com sorteio de brindes e música ao vivo da dupla sertaneja Simão Pinheiro e Felipe.

LEIA MAIS: Pequenos empreendedores revelam otimismo para 2019

“Estamos finalizando o ano com a captação de novas empresárias participando do Consef e todas confiantes no crescimento dos negócios em 2019, graças aos sinais de retomada do desenvolvimento do País e diante do novo governo que começará em janeiro”, destaca Fádua.

A confiança no avanço dos negócios é ressaltada pela diretora-superintendente do Consef, Nair Kamiyama. “O empreendedorismo feminino cresceu este ano, até devido à crise, que levou mais mulheres ao mercado de trabalho a fim de ajudar no sustento da casa.

Também tivemos aumento no número de associadas, comprovando que elas estão preocupadas em empreender, trocar ideias e buscar parcerias. A expectativa para 2019 é das melhores”, completa.

Para a primeira-dama de Mogi e presidente do Fundo Social de Solidariedade da Cidade, Karin Melo, a força feminina teve destaque neste ano de dificuldades econômicas.

“Foi um ano complicado para todos, mas as mulheres empreendedoras estão no caminho certo, porque conseguiram gerar negócios e renda mesmo diante deste cenário e têm planos para expansão no mercado em 2019, confiantes no aquecimento da economia e no novo governo”, avalia.

A vice-presidente da RA-3 da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Tânia Fukusen, destacou o dinamismo das mulheres no mercado. “Elas diversificam mais e investem em vários setores, desde os pequenos aos grandes negócios, e a tendência é de que empreendam cada vez mais. Neste sentido, a expectativa para o próximo ano é extremamente positiva”, conclui.

A avaliação positiva do empreendedorismo feminino também é enfatizada pela presidente do Conselho da Mulher Empresária de Ferraz de Vasconcelos, Sônia Cristina Mota Torquato. “Este ano que estamos concluindo teve altos e baixos, mas aqueles que conseguiram focar na qualidade do serviço prestado vão colher os resultados positivos em 2019”, aposta.

Proprietária da loja de moda feminina e acessórios Yex, Andréa Machado, também acredita em expansão no próximo ano. “Abri o negócio em 2016 e de lá para cá foram vários períodos de crise econômica no País. Mas em abril deste ano, mudamos de ponto e ampliamos o leque de produtos.

Com isso, conseguimos crescer e em 2019 isso só tende a aumentar, porque as perspectivas são boas”, confia.

Gabrielle Carvalho Heindl Abílio, sócia-proprietária da Abílio & Heindl Assessoria Contábil, também se revela otimista. “Nossa empresa foi aberta há apenas seis meses e ainda estamos caminhamos no mercado, mas para o próximo ano, esperamos crescer e ampliar a clientela”, revela.

A gerente comercial da Armazéns Gerais Mogi das Cruzes (AGMC), Claudia Tokuzumi, revela que 2018 foi um ano difícil para as empresas, mas as expectativas para 2019 são animadoras. “Tudo indica que o mercado vai voltar a se aquecer, com a retomada dos negócios. Então, também esperamos crescer”, finaliza.