Negócios

Ele quer levar modernidade aos antigos galpões da Mooca


Inspirado na renovação do distrito de Wynwood, em Miami, o empresário José Américo Crippa Filho, o Tatá (na foto), criou o projeto Distrito Mooca, na Zona Leste paulistana


  Por Mariana Missiaggia 18 de Setembro de 2017 às 08:00

  | Repórter mserrain@dcomercio.com.br


Galerias de arte, hostel, restaurantes modernos, centros culturais, estúdios de tatuagem e lojas com uma pegada mais jovem.

De três anos pra cá, os galpões industriais da Mooca passaram a ditar moda e tiraram muitos paulistanos da rota gourmetizada Jardins-Pinheiros-Vila Madalena-Itaim Bibi.

Nomes como Hospedaria, Disjuntor e Paint Black, entre as ruas Borges de Figueiredo e da Mooca, estão mudando a cara da região e trazendo um novo público de consumidores para o bairro. E, se depender do empresário José Américo Crippa, o Tatá, 46 anos, este é só o começo.

MOOCA NA ROTA

Enquanto alguns empresários se empenham para manter o pagamento do aluguel em dia nos bairros mais cobiçados da cidade, Tatá  seguiu o caminho inverso.

Há cinco anos, ele fechou o lava-rápido que teve por 19 anos e apostou em um novo negócio - uma hamburgueria com temática americana.

Interessado em fazer parte do circuito gastronômico de São Paulo, o empresário buscou imóveis na região dos Jardins para abrir o Cadillac Burger.

Surpreendido pelos elevados preços, Tatá teve a ideia de replicar no bairro em que cresceu, o mesmo que foi feito em Wynwood, uma antiga zona fabril degradada que se transformou em um dos pontos mais descolados de Miami, nos Estados Unidos. 

distrito de wynwood, miami
DISTRITO DE WYNWOOD, EM MIAMI: ARTE E GASTRONOMIA

Tatá associou a iniciativa dos americanos aos galpões abandonados, no passado ocupados por indústrias, bem próximos da estação Mooca da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

E percebeu que a chegada de um novo comércio poderia dar início a um trabalho de revitalização da região.

De acordo com o empresário, o preço médio do metro quadrado na Mooca é de R$ 11. Já em bairros mais famosos, o aluguel de um imóvel com as mesmas características pode custar mais que o triplo.

CADILLAC

A primeira iniciativa foi apostar no próprio imóvel onde funcionava seu antigo lava-rápido, como sede do Cadillac Burger, na rua Juventus.

Em menos de um ano de operação, Tatá teve certeza de que havia feito a escolha certa e deu início ao projeto Distrito Mooca - um movimento de revitalização de áreas abandonadas do bairro para transformá-lo em um polo de economia criativa.

Hoje, já há ali um estúdio de tatuagem, um restaurante, um hostel e um espaço para arte e eventos. Nos próximos dias, Tatá também irá inaugurar um novo restaurante na rua Borges de Figueiredo, o Poke Club.

Embora o empresário ainda esteja longe de alcançar um cenário parecido com o que viu no bairro de Wynwood, ele já acumula algumas conquistas significativas.

No começo de 2016, Tatá conseguiu o recapeamento da rua Borges de Figueiredo, onde fica boa parte dos imóveis que poderão ser locados para comércio e também formou uma associação com os empresários do bairro.

Outra ação visa integrar os estabelecimentos do Distrito Mooca aos pontos turísticos do bairro, como o Museu do Imigrante, o estádio do Juventus e os passeios de Maria-Fumaça da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária.

“Queremos criar um novo destino em São Paulo, e colocar a Mooca na rota da arte, cultura e gastronomia. Não podemos ficar reféns dos Jardins".

FOTOS E VÍDEO: William Chaussê