Negócios

E-commerce cresce 1% no 1º trimestre de 2016


Apesar da queda na quantidade produtos, entre janeiro e março as vendas somaram R$ 9,75 bilhões, segundo a E-bit/Buscapé


  Por Estadão Conteúdo 17 de Maio de 2016 às 19:03

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


No primeiro trimestre de 2016, o comércio eletrônico brasileiro registrou alta nominal de 1% no faturamento ante igual período do ano passado, de acordo com dados da E-bit/Buscapé, empresa especializada no setor. No período entre janeiro e março, as vendas somaram R$ 9,75 bilhões.

Ainda de acordo com o levantamento, as vendas caíram em quantidade de produtos. Houve queda de 6% no volume de compras, mas o tíquete médio subiu 7% na comparação anual, atingindo R$ 399, ante R$ 373 em igual período de 2015.

LEIA MAIS: ICMS sobrecarrega pequenas empresas e prejudica e-commerce 

A E-bit/Buscapé também manteve a projeção de crescimento de 8% para as vendas do comércio eletrônico em 2016. A expectativa marca uma desaceleração no setor, que cresceu 15,3% em 2015.

MAIS VENDIDOS

Neste ano, 4 milhões de pedidos foram feitos pela internet - o que representa um crescimento de 2% na comparação com 2015. Já o tíquete médio passou de R$ 380, no ano passado, para R$ 402.

LEIA MAIS:Comércio eletrônico registra queda de preços em abril

No Top 5 de categorias mais vendidas, eletrodomésticos foi a líder, com 13,1% de participação de pedidos, seguida por moda e acessórios (12,9%), livros (12%), telefonia/celulares (10,6%) e casa e decoração (9,1%).
 
Também teve destaque o m-commerce, que cresceu 100% em pedidos, atingindo 20,2% das compras online no período. Foram 816 mil encomendas feitas por smartphones e tablets nesta data ante os 407 mil em 2015 - o que mostra a evolução significativa do uso de dispositivos móveis pelos e-consumidores brasileiros.

FOTO: Thinkstock

 






Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade