Negócios

Donos de pequenos negócios voltam a planejar contratações


Pesquisa do Sebrae aponta que 85% dos empresários desse segmento que têm empregados não pretendem demitir nos próximos 12 meses e 25% querem contratar novos empregados


  Por Agência Sebrae 14 de Setembro de 2017 às 12:11

  | Informações do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena empresa


A expectativa de aumentar, ou pelo menos manter, o quadro atual de funcionários está crescendo entre os donos de micro e pequenas empresas.

De acordo com a Sondagem Conjuntural dos Pequenos Negócios, uma pesquisa trimestral do Sebrae, 85% dos empresários desse segmento que têm empregados não pretendem demitir funcionários nos próximos 12 meses.

Outros 25% afirmam que vão contratar novos empregados e 60% não devem alterar a quantidade de funcionários, contra 15% que declaram que pretendem demitir.

O resultado é melhor do que o da última edição da pesquisa, realizada em junho, quando foi constatado que 82% não pretendiam reduzir a quantidade de empregados.

“Esse dado pode ser reflexo de uma expectativa de melhoria da economia para o próximo ano, já que a mesma Sondagem mostra que 66% dos empresários acreditam que a economia vai melhorar ou permanecer como está nos próximos 12 meses”, diz Guilherme Afif Domingos, presidente do Sebrae.

De acordo com o levantamento do Sebrae, o aumento do percentual de expectativa de contratação de pessoal ocorreu em todos os setores da economia, com destaque para o da Construção Civil.

“Esse setor foi um dos que mais sofreu com a crise. Com a perspectiva de retomada do crescimento da economia, a Construção Civil tem fortes chances de se recuperar, o que irá exigir um maior número de empregados”.

O estudo também constatou um incremento do otimismo do empresariado, acompanhado da crença de crescimento do faturamento para os próximos 12 meses.

Cerca de quatro em cada dez empresários acreditam que o faturamento da empresa irá melhorar, contra 23% que preveem uma piora.

Comparado ao resultado da pesquisa anterior, houve aumento do percentual de entrevistados que acreditam em aumento da receita, frente à redução dos pessimistas.

Ainda de acordo com a pesquisa, 36% dos empresários apostam que a economia vai melhorar nos próximos 12 meses, 30% avaliam que vai permanecer como está e 32,4% que vai piorar.

Além disso, a maior parte dos entrevistados se mostra otimista com o futuro da sua empresa: 46,4% enxergam perspectivas de melhoria para o próprio negócio.

Para a realização da Sondagem Conjuntural dos Pequenos Negócios foram ouvidos três mil microempreendedores individuais (MEI) e donos de micro e pequenas empresas, optantes e não pelo Simples Nacional, das cinco regiões brasileiras.

FOTO: Thinkstock