Negócios

Cresce o volume de títulos protestados


Nos últimos 12 meses, terminados em agosto, os protestos aumentaram 51,6%. O valor médio dos títulos para o mês de agosto foi R$ 3.928


  Por Redação DC 05 de Setembro de 2016 às 18:50

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O número total de títulos protestados no país aumentou 27,9% no acumulado de 2016, em relação ao mesmo período do ano anterior. A informação é da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). 

Na comparação interanual, os títulos protestados subiram 51,6% e 18,1% em relação ao mês anterior. O valor médio dos títulos protestados para o mês de agosto de 2016 foi R$ 3.928.

Quando analisados apenas os títulos protestados das empresas, no acumulado do ano o crescimento foi de 9,1%. Na variação interanual houve alta de 33,2% e na comparação mensal o aumento foi de 21,9%. 

A região Sudeste contribuiu com a maior parcela dos títulos protestados de empresas (59,0%), seguida das regiões Sul (18,1%), Centro-Oeste (10,2%), Nordeste (8,4%) e Norte (4,3%).

No acumulado do ano, a região Sudeste foi a que obteve o maior crescimento de protestos, 16,5%. A região Sul, por sua vez, foi a que registrou maior queda (-1,5%).

Na comparação interanual, a região Centro-Oeste foi a que obteve maior crescimento (57,5%). Na variação mensal, o Centro-Oeste também foi destaque, com aumento de 77,8%.

O maior valor médio dos títulos protestados em agosto foi encontrado na região Centro-Oeste (R$ 10.136), ante uma média nacional para pessoa jurídica de R$ 5.557. 

IMAGEM: Thinkstock