Negócios

Confiança do consumidor paulistano avança outra vez


Alta do indicador ficou em 2,3% em setembro e chegou a 106,8 pontos. Melhora foi motivada pelas expectativas do consumidor em relação ao futuro, segundo a FecomercioSP


  Por Agência Brasil 21 de Setembro de 2018 às 17:49

  | Agência de notícias da Empresa Brasileira de Comunicação.


O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), apurado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), avançou pelo segundo mês consecutivo, indicando alta de 2,3% em setembro em relação ao mês anterior ao passar dos 104,4 pontos registrados em agosto para 106,8 no mês atual. Em relação ao mesmo período de 2017, o indicador avançou 7,1%.

A leve recuperação da confiança dos paulistanos foi motivada pela alta do Índice de Expectativas do Consumidor (IEC), que avançou 4,9%, ao passar de 118,6 pontos em agosto para 124,4 em setembro. A alta reflete a expectativa do consumidor de acordo a renda familiar, onde quem ganha até 10 salários mínimos registrou alta de 5,3%.

Já no componente do Índice das Condições Econômicas Atuais (Icea) houve queda de 3,2%, passando 83,0 pontos para 80,4 pontos no mesmo período. A queda de confiança foi marcada pelas condições econômicas dos consumidores com salário acima de 10 salários mínimos, que registrou queda de 9,2% (de 98,0 para 89,0 pontos).

LEIA MAIS: Cresce intenção de compra parcelada entre os paulistanos

De acordo com a FecomercioSP, o resultado de setembro foi motivado pela melhora das expectativas do consumidor em relação ao futuro, após o indicador sofrer a maior queda mensal em 3 anos na passagem de maio para junho, mantendo esse declínio em julho, em decorrência da greve dos caminhoneiros. O resultado só não foi melhor por conta das condições econômicas atuais, provavelmente, pelo temor dos impactos da alta do dólar.

Os dados são coletados junto a cerca de 2.200 consumidores no município de São Paulo, e o indicador varia de 0 (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total). 

FOTO: Thinkstock