Negócios

Confiança do comércio atinge maior nível desde abril de 2013


Alta da confiança, medida pela FGV, atingiu 11 dos 13 segmentos e foi influenciada pela melhora tanto da percepção dos empresários com relação à situação atual quanto das expectativas nos próximos meses


  Por Estadão Conteúdo 26 de Dezembro de 2018 às 09:24

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O Índice de Confiança do Comércio (Icom) subiu 5,7 pontos na passagem de novembro para dezembro, atingindo 105,1 pontos, no maior patamar desde abril de 2013, quando estava em 105,6 pontos.

É o que informa nesta quarta-feira (26/12) a Fundação Getulio Vargas (FGV). Em médias móveis trimestrais, o indicador avançou 5,5 pontos, na terceira alta consecutiva. 

"A confiança do comércio encerra 2019 com alta expressiva no quarto trimestre. É a primeira vez desde março de 2014 que o índice ultrapassa os 100 pontos, limite que identifica a transição para níveis elevados de confiança. Depois de passar por períodos turbulentos ao longo do ano, como a greve dos caminhoneiros e o período eleitoral, os comerciantes esperam aumento de vendas neste final de ano e têm boas expectativas para o começo de 2019. A sustentação dessa recuperação dependerá da continuidade da melhoria do mercado de trabalho e da redução da incerteza", avalia Rodolpho Tobler, Coordenador da Sondagem do Comércio da FGV-Ibre. 

A alta da confiança atingiu 11 dos 13 segmentos e foi influenciada pela melhora tanto da percepção dos empresários com relação à situação atual quanto das expectativas em relação aos próximos meses.

LEIA MAIS: Após três anos, comércio abriu mais lojas do que fechou

O Índice de Situação Atual (ISA-COM) subiu 4,1 pontos, para 97,4 pontos, na terceira alta seguida, registrando o maior valor desde abril de 2014 (99,8 pontos).

Já o Índice de Expectativas (IE-COM) registrou o terceiro resultado positivo consecutivo, ao subir 7,0 pontos e atingir 112,5 pontos, o maior valor desde fevereiro de 2011 (115,9 pontos). 

Com os resultados de dezembro, o Índice de Confiança do Comércio (ICOM) médio do trimestre voltou a fechar em alta em relação ao trimestre anterior depois de dois trimestres de queda.

A alta no trimestre decorre da melhora tanto do Índice de Situação Atual quanto do Índice de Expectativas, algo que não acontecia desde o quarto trimestre de 2017. "Esse resultado reforça o cenário de recuperação das vendas em 2019", informa a FGV. 

A coleta de dados para a edição de dezembro da Sondagem do Comércio foi realizada entre os dias 4 e 20 do mês e obteve informações de 1.039 empresas.