Negócios

Confiança do comerciante é a melhor desde 2015


Pesquisa da CNC aponta que, para 82% dos entrevistados, a economia vai melhorar nos próximos seis meses


  Por Estadão Conteúdo 26 de Abril de 2017 às 11:30

  | Agência de notícias do Grupo Estado


O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) ficou em 102,3 pontos em abril, alta de 2,1% ante março e de 27,7% em relação a abril de 2016, de acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Foi a primeira vez, desde fevereiro de 2015, que o Icec ficou acima dos 100 pontos, considerado o "corte de indiferença" na pesquisa da CNC. Na comparação com igual período do ano anterior, abril foi o décimo mês seguido de alta.

"Os comerciantes começam a enxergar sinais de retomada lenta e gradual das vendas, influenciada principalmente pela queda dos preços do varejo e pela trajetória de redução das taxas de juros", diz Izis Ferreira, economista da CNC, em nota.

De acordo com a CNC, houve avanço tanto na percepção sobre o momento atual quanto nas expectativas de futuro. O subíndice do Icec que mede a percepção dos comerciantes sobre as condições correntes chegou a 70,1 pontos, ainda abaixo do corte de indiferença, mas com alta de 65,3% em relação a abril de 2016, "a nona variação positiva nesta base de comparação ao longo dos últimos 12 meses", diz a CNC. Em relação a março, o aumento foi de 5,6%.

A CNC informou ainda que, na passagem de março para abril, houve avanço na percepção sobre as condições atuais da economia (6,0%), sobre o desempenho do comércio (+7,2%) e sobre o desempenho da própria empresa (+4,2%).

"A proporção de comerciantes que avaliam as condições econômicas atuais como 'piores' recuou para 71,7% dos varejistas, ante 74% registrados no mês passado", destaca a CNC em nota.

Já o subíndice que mede as expectativas alcançou 150 pontos, alta de 0,6% em relação a março e de 21,7% ante abril de 2016. A pesquisa aponta que, para 82,1% dos entrevistados, a economia vai melhorar nos próximos seis meses - contra 79,9% registrados em março.

Com isso, o subíndice que mede as condições de investimento do comércio registrou aumento de 3,2% sobre março, alcançando 86,9 pontos em abril.

"A conjuntura gradualmente mais favorável aos investimentos e os indícios de recuperação das vendas no varejo estimulam a confiança dos comerciantes", diz a nota da CNC.

A entidade projeta crescimento de 1,5% no volume de vendas do comércio em 2017.

O Icec tem uma amostra de aproximadamente 6.000 empresas situadas em todas as capitais do País, e os índices, apurados mensalmente, apresentam dispersões que variam de zero a 200 pontos.

*FOTO: Thinkstock