Negócios

Começa a contagem regressiva para a Sampa Week 2021


Lojistas já podem se cadastrar no site oficial da campanha criada pela ACSP e incluir suas promoções para a semana de descontos e oportunidades. Download de cartazes e banners é gratuito


  Por Karina Lignelli 06 de Janeiro de 2021 às 07:00

  | Repórter lignelli@dcomercio.com.br


Mesmo em cenário adverso, a 2ª edição da Sampa Week, semana de descontos e oportunidades idealizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) para comemorar o aniversário da cidade, será realizada entre os dias 23 e 31 de janeiro e já movimenta o comércio paulistano. 

No ar desde o finzinho de dezembro, o site oficial da campanha já mostra adesão significativa de empresas de todos os portes, como por exemplo os bares Drosophyla e Guanabara, passando por marcas como Caedu, O Boticário e Habib's, e até grandes varejistas, como Lojas Renner, Preçolândia e Magalu, entre outros.   

Para ajudar a alavancar os negócios, em especial dos pequenos, 40 mil cartazes serão entregues pelos Correios ao longo desta primeira semana de janeiro para lojistas e prestadores de serviços afixarem nas vitrines. Mais de 80 associações ligadas ao comércio e turismo também estão engajadas na divulgação. 

Agora, o portal da Sampa Week precisa continuar a ser abastecido por novos lojistas, que poderão incluir descontos e promoções e oferecer mais opções aos consumidores durante a ação promocional, afirma Abdo Hadade, vice-presidente da ACSP e coordenador geral do seu Conselho de Varejo. 

LEIA MAIS:  União de lojistas deve ser a marca da Sampa Week 2021

O site oferece o material de comunicação da Sampa Week para download gratuito, como cartazes e banners e até filme para anúncio na TV ou sites. Para ampliar a adesão de comerciantes, o material, que era direcionado apenas a associados, agora, pode ser acessado também por não-associados, que já podem se cadastrar.  

Hadade diz que o foco principal é atrair pequenos e médios negócios, pois são os que mais precisam recuperar os prejuízos, com menos condições de investir em publicidade em tempos de corte de despesas. "Faremos de tudo para estimular associados, atrair novos e fortalecer ainda mais a centenária ACSP". 

Nessa edição, a ACSP foi autorizada por seu presidente, Alfredo Cotait Neto, a investir o dobro em comparação à Sampa Week 2020 para aumentar o alcance da campanha, lembra Hadade. A parceria com Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), promete ampliar ainda mais o número de participantes. 

"O IDV 'escancarou' as portas para ajudar, incentivando grandes varejistas a participarem e se comunicarem com o pequeno varejo", diz. "O consumidor compra do pequeno com cartaz da Sampa Week, pois viu o anúncio na grande. Por isso sua participação é importante: pois movimenta o comércio em toda a cidade."  

EXPECTATIVA x REALIDADE

Criada pela ACSP com apoio do IDV para potencializar o calendário varejista e atrair turistas para a cidade em período de férias - principalmente do interior -, a estratégia da Sampa Week é alavancar o faturamento dos negócios, além das tradicionais liquidações promovidas no primeiro mês do ano para desovar estoques. 

HADADE, DA ACSP: FOCO NO PEQUENO E MÉDIO COMÉRCIO

Na 1ª edição, realizada em janeiro de 2020, as lojas físicas venderam 16,32%, e o e-commerce 32,50% a mais do que em igual semana de 2019, totalizando alta de 3,4% nas vendas totais do varejo no período. 

"O resultado do ano passado foi muito bom, e o sucesso foi tamanho que a Sampa Week não é mais da ACSP, é da cidade de São Paulo", destaca Abdo Hadade, que lembra que, por decreto da Câmara Municipal, agora ela é um evento oficial, pois passou a constar do calendário de festividades de aniversário da cidade.

Outra data promocional criada para potencializar negócios em meses fracos em vendas, a Semana Brasil, cuja 2ª edição foi realizada em setembro último, conseguiu alavancar o varejo mesmo na pandemia. Pautado nisso, o vice-presidente da ACSP acredita que a 2ª edição da Sampa Week também dará bons resultados.

Ao ser perguntado se os organizadores da semana se prepararam para um possível novo endurecimento das medidas restritivas pelo governo paulista, Hadade reforça que, com pandemia, não há preparo. 

O comércio tem atendido protocolos sanitários, respeita o número de pessoas nas lojas, com faixa separando-as dos vendedores, adverte quem entra sem máscara... Por isso, não pode levar a culpa sozinho, diz. 

"O governo precisa pensar bem antes de tomar atitudes apressadas", afirma. "É preciso garantir a segurança na saúde, e com a vacina o problema se resolve. Mas o prejuízo na economia vai demorar anos para recuperar."

O esforço para envolver pequenos negócios na Sampa Week será duplicado nesta edição, ajudando-os a venderem pela loja física e principalmente pelo on-line, caso as restrições aumentem. Portanto, mesmo prevendo possíveis dificuldades, a expectativa dos organizadores é de aumento nas vendas, afirma Hadade. 

"Sem a semana, o prejuízo seria maior. Claro que torcemos para que a ação cresça mais que a do ano passado, mas se pelo menos empatar, gerando mais vendas e empregos, será um grande resultado."

COMO PARTICIPAR 

Está disponível no site oficial da Sampa Week o material de comunicação gratuito para download, que pode ser trabalhado junto com a marca ou isoladamente. Haverá também um espaço para comerciantes postarem sugestões e melhorias para a campanha. Para se inscrever, clique em Quero Participar e preencha a ficha.  

FOTO: Divulgação Sampa Week







Publicidade




Publicidade






Publicidade