Negócios

Com Cyber Monday, varejo online fatura R$ 412 milhões


Alta foi de 11% na comparação com igual dia de 2018, segundo a Ebit|Nielsen. Porém, tíquete médio ficou 14% menor


  Por Redação DC 03 de Dezembro de 2019 às 17:30

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Na segunda-feira pós Black Friday, a chamada Cyber Monday, quando o varejo online realiza promoções específicas para as áreas de informática e eletrônicos, o faturamento foi de R$ 412 milhões, alta de 11% sobre 2018 (R$ 372 milhões).

Os dados são da Ebit|Nielsen, referência na mensuração de e-commerce no Brasil, que aponta também um avanço de 28% no volume de pedidos na Cyber Monday 2019 (966 mil) na comparação com o mesmo dia do ano passado (752 mil).

Com a aquisição de um número maior de produtos, porém de menor valor agregado, o tíquete médio desta Cyber Monday foi de R$ 427, uma redução de 14% em relação a 2018 (R$ 494).

Apesar do ritmo de compras ter se mantido, a alta registrada nas vendas da Cyber Monday ficou abaixo do percentual de expansão da Black Friday deste ano (dias 28 e 29 de novembro), quando o comércio eletrônico do Brasil cresceu 23,6% em faturamento (R$3,2 bilhões).

PEDIDOS VIA MOBILE CRESCERAM 73%

Assim como em todos os dias da Black Friday, o consumidor brasileiro seguiu comprando a partir de dispositivos móveis. A expansão foi de 73% para esta Cyber Monday, com 51% dos pedidos feitos por este meio (496,8 mil), sendo que em 2018 o número foi de 38% (286,5 mil).

O faturamento via dispositivos móveis foi de R$ 199,1 milhões, crescimento de 52% sobre o ano anterior, quando esse total chegou a R$ 131,1 milhões. O tíquete médio para as compras via mobile foi de R$ 401, queda de 12% na comparação com 2018, que registrou valor médio de R$ 458.

FOTO: Thinkstock