Negócios

Carrefour Brasil registra alta de 202,4% no e-commerce de alimentos


As vendas de não alimentares também tiveram bom desempenho, com crescimento de 69,1%


  Por Estadão Conteúdo 28 de Outubro de 2020 às 14:00

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O Carrefour apresentou crescimento total de GMV (volume bruto de mercadorias no e-commerce) de 72,5% no terceiro trimestre, em relação ao mesmo período de 2019. Se o serviço de entrega rápida for considerado, essa alta chega a 86,1%.

Se comparado com os dados do trimestre imediatamente anterior, o GMV, incluindo a entrega rápida, teve leve queda de R$ 918 milhões para R$ 895 milhões.

"O GMV se manteve virtualmente no mesmo nível do segundo trimestre, pico de pandemia da covid-19, e acima do período de Black Friday em 2019, no quarto trimestre. As vendas do marketplace cresceram 61,7% e representaram 21,6% do GMV total no terceiro trimestre", diz o grupo na prévia de vendas publicada na terça-feira, 27/10.

O grupo afirma que, em setembro, 98,2% das entregas do varejo alimentar foram feitas sem atraso, com média de 1,6 dias. "As nossas iniciativas também se traduziram em novos clientes tanto para os canais on-line, quanto off-line, uma vez que 70% dos clientes do e-commerce alimentar em setembro eram clientes novos ou inativos em nosso ecossistema", afirma no texto.

No e-commerce alimentar a alta foi de 202,4%, incluindo o serviço de entrega rápidas.

As vendas de não alimentares também continuaram crescendo, com alta de 69,1%. Vale lembrar que o grupo também lançou recentemente o e-commerce do Atacadão em parceria com operadores de serviço de entrega rápida.

 

 





Publicidade





Publicidade





Publicidade