Negócios

Bem-vindo ao Campo Belo, onde o comércio agora refloresce


Liberado pela nova Lei de Zoneamento, o bairro paulistano da Zona Sul começa a ganhar novos pontos comerciais e de serviços


  Por Mariana Missiaggia 29 de Maio de 2017 às 13:00

  | Repórter mserrain@dcomercio.com.br


A liberação de maior diversidade de estabelecimentos comerciais e de serviços em vias próximas de bairros residenciais é apontada pelos varejistas como uma das principais conquistas da nova Lei de Zoneamento.

Com acesso fácil a outras regiões da cidade pelas avenidas dos Bandeirantes, Washington Luís e Jornalista Roberto Marinho e distante 13 quilômetros do Centro de São Paulo, o Campo Belo era um dos bairros classificados, até então, como zona exclusivamente residencial (ZER).

Apesar disso, especialistas afirmavam que é o tipo de região com  vocação para uso misto. Mas por conta da legislação, grande número de comerciantes foram compelidos a fechar as portas ou prosseguiram operando de forma irregular.

Por anos, os moradores do Campo Belo reivindicavam a alteração da nomenclatura (ZER) para os corredores de comércio já estabelecidos no bairro, por meio do Movimento Zer Legal e da Associação Pró Campo Belo.

"Além de preservar os negócios já existentes, queríamos cessar a informalidade que começava a crescer por conta da proibição", afirma Christian de Moraes Suppo Bojlesen, membros dessas associações.

Com a revisão e aprovação de um novo zoneamento, em 2016, o bairro foi “descongelado” - termo utilizado por urbanistas para definir áreas que deixaram de ter uma única demarcação.

Agora considerado uma Zona Mista, a maior parte das ruas do Campo Belo podem contar com atividades de comércio e serviços, além de poder ter novos edifícios com até oito andares.

IMÓVEIS EM REFORMA PARA ABERTURA DA GLÜCK E FIVE FESTAS

Desde que a nova legislação entrou em vigor, há quase um ano, despontaram no bairro novos pontos comerciais.

Aberto em dezembro, o restaurante Glück Tartelette Gourmet, de Gilberto e Ana Luísa Kugelmann, já é um dos estabelecimentos mais procurados da região. O cardápio oferece receitas alemãs do casal, em um bairro que é considerado um dos redutos da colônia germânica na cidade.

O endereço escolhido foi a rua Conde de Porto Alegre. Desocupado há alguns anos, o imóvel alugado ganhou nova pintura e uma vitrine repleta de doces típicos coloridos.

CLÍNICA DE ESTÉTICA E LOJA DE FESTAS, NA RUA CONDE DE PORTO ALEGRE

Na mesma rua, surgiu também uma nova clínica de estética. Vizinha da Glück, a Fives Stars Festas - loja de artigos para festas - abriu as portas há dois meses.

A 700 metros dali, os sócios Anton Montanaro e Danilo Ávila também inauguraram o restaurante Parm, em agosto do ano passado.

Para Érico Pasquini, consultor imobiliário na região, a presença de pequenos comércios e serviços explica porque muita gente quer morar no bairro.

"Tudo pode ser feito tranquilamente a pé", diz. "Os imóveis são vendidos sem dificuldade porque tudo o que você precisa está a 200 metros de casa."

ANÚNCIOS DA REGIÃO DESTACAM NOVO ZONEAMENTO

Foi mirando nesse púbico que Wagner de Oliveira Guedes, 37 anos, aproveitou a permissão e o novo impulso à região para abrir a segunda unidade de seu negócio, a Barbearia Capital.

Com três funcionários, cada um deles atende dez clientes por dia -a maioria de moradores do bairro.

Ao contrário do que possa parecer, não foi tarefa fácil encontrar um lugar disponível. A barbearia, que fica na rua Brás de Arzão, tem apenas 20 metros quadrados e esses imóveis menores estão entre os mais procurados .

"Há uma grande oferta de imóveis maiores e com o novo zoneamento, muita demanda", diz.  

Mesmo com as modificações na lei, Guedes afirma que ainda há quem confunda o que pode ou não ser aberto na região. 

Para sanar dúvidas como a apontada pelo barbeiro Guedes, a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), por meio de seu Conselho de Política Urbana (CPU), desenvolveu um serviço que descomplica o processo de instalação de uma empresa e a obtenção da licença de funcionamento –um dos documentos necessários para a formalização dos negócios.

Batizado de ACFormaliza, o serviço funciona como uma espécie de consultoria eletrônica com informações necessárias para que o empreendedor saiba, antecipadamente, se conseguirá obter a Licença de Funcionamento.

O resultado da consultoria é uma ficha contendo as informações necessárias para que o empreendedor saiba quais as condições para funcionar naquele imóvel.

A ficha indicará se a atividade é permitida no local, se o imóvel está regular, se existem restrições de horários de funcionamento, vagas de estacionamento necessárias, parâmetros de uso e ocupação do solo, entre outros quesitos.

CLIQUE AQUI PARA AMPLIAR O MAPA ABAIXO PARA CONHECER O ZONEAMENTO DE CADA VIA DA REGIÃO DE SANTO AMARO