Negócios

Bares e restaurantes poderão receber clientes até as 22 horas em SP


Medida vale para todas as regiões paulistas que estão na fase amarela do Plano São Paulo há pelo menos 14 dias. Período de funcionamento não poderá superar 6 horas diárias


  Por Redação DC 05 de Agosto de 2020 às 15:34

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O Governador paulista autorizou que bares, restaurantes, padarias e similares possam permanecer abertos para atendimento no local até as 22 horas nas regiões que estejam na fase amarela do Plano São Paulo há pelo menos 14 dias consecutivos.

A flexibilização passa a valer a partir desta quinta-feira, 6/08. Até então, esses estabelecimentos só podiam atender os clientes até as 17 horas.

A gestão Doria esclarece que o consumo local continua permitido apenas em ambientes arejados ou ao ar livre, com obrigatoriedade de assentos. Não será permitido que os clientes fiquem em pé.

A orientação é que os estabelecimentos atendam os clientes conforme horário agendado previamente, para evitar aglomerações.

A ocupação máxima deve ser de 40% da capacidade dos assentos e o funcionamento precisa ocorrer por no máximo 6 horas diárias, consecutivas ou não, com adoção dos protocolos geral e específicos para o setor.

Funcionários e clientes devem usar máscara em todos os ambientes, tirando apenas no momento da refeição.

“Depois de rigorosa análise, o Centro de Contingência constatou que não houve impacto negativo dos indicadores epidemiológicos com a retomada gradual do consumo em restaurantes em regiões que estão na fase amarela do Plano São Paulo. A partir desta constatação, o Governo do Estado vai publicar amanhã decreto que autoriza abertura de restaurantes, padarias e estabelecimentos de alimentação até as 22 horas”, disse Doria.

LEIA MAIS: 

Governo de São Paulo altera critérios para reabertura da economia

Quarentena é prorrogada até dia 10 de agosto em São Paulo

 

IMAGEM: Governo do Estado de São Paulo/divulgação





Publicidade





Publicidade





Publicidade