Negócios

Após cinco anos de estudos, varejista americana Carter’s chega ao Brasil


A marca, especializada em moda para crianças e bebês, terá lojas próprias em shoppings operadas pelo grupo Guararapes, dono da Riachuelo. Primeiras unidades devem ser abertas em São Paulo


  Por Renato Carbonari Ibelli 28 de Fevereiro de 2020 às 07:00

  | Editor ibelli.dc@gmail.com


O grupo Guararapes, controlador da Riachuelo, anunciou recentemente que passará a operar com exclusividade no Brasil a marca de moda infantil dos Estados Unidos Carter’s por um período inicial de dez anos.

O contrato, segundo Flávio Rocha, que preside o conselho administrativo da Guararapes, envolve a estruturação de uma cadeia de lojas físicas espalhadas por diferentes regiões do país, a começar pelo estado de São Paulo.

As primeiras unidades da Carter’s serão inauguradas ainda este ano, mas as datas e o número preciso de unidades só devem ser divulgados a partir de abril, quando os detalhes do contrato serão definidos.

Rocha adiantou que as unidades da Carter’s terão atuação independente da Riachuelo, que hoje já vende roupas infantis da marca americana. “Serão lojas com identidade própria, com tamanhos entre 80 e 100 metros quadrados, instaladas principalmente em shoppings”, diz.

FLÁVIO ROCHA, DA RIACHUELO: OPERAÇÃO DA CARTER'S
PERMITIRÁ ABRIR O LEQUE DE MARCAR INFANTIS NO BRASIL

A ideia é que essas unidades operem como lojas satélites em shoppings nos quais a Riachuelo já tem bons resultados como âncora.

“Vamos manter os corners da Carter’s nas unidades da Riachuelo e com as lojas próprias [da marca americana] vamos conseguir expandir, saindo dos primeiros passos e oferecendo peças até o juvenil”, diz Rocha.

Segundo ele, existe a possibilidade de “abrir ainda mais o leque de marcas”. A Carter’s também detém as marcas OshKosh B'gosh, Child of Mine e Skip Hop, todas de moda infantil e para bebê.

LEIA MAIS: Nike e Ikea deixaram a Amazon. O que está havendo com o e-commerce?

O grupo Guararapes também irá controlar o e-commerce da marca americana aqui no país.

No Brasil, o mercado de moda infantil tem mostrado crescimento consistente. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), esse segmento avança em média 6% ao ano e hoje representa cerca de 15% do setor de moda.

NAMORO ANTIGO

O processo de expansão internacional da Carter’s começou em 2012, quando instalou suas primeiras unidades no Canadá. O Brasil fazia parte dos seus planos desde aquela época, mas a marca americana sempre considerou elevados os custos para abertura de lojas no país.

Então, usou outra abordagem. Em 2015 firmou parceria com a Riachuelo e passou a comercializar seus produtos em espaços exclusivos nas unidades da varejista brasileira.

LEIA MAIS: Camp Store, uma loja que vende brincadeira

À época, Kevin Corning, então vice-presidente sênior da Carter's, disse que o acordo fechado com a Riachuelo serviria como sondagem para avaliar a possibilidade de se abrir lojas próprias no futuro.

Corning, que deixou a Carter’s no início de 2019, justificou essa estratégia afirmando, lá em 2015, que “o Brasil é um país complicado para se abrir lojas e o aluguel em shopping é muito caro.”

Cinco anos depois, um novo acordo com a Riachuelo permitirá aos consumidores brasileiros terem acesso a uma rede de lojas físicas da marca americana.

Fundada em 1865 em Massachusetts, a Carter's é a maior empresa de moda para bebês e crianças dos Estados Unidos. Possui mais de 1,1 mil lojas próprias nos Estados Unidos, Canadá, México, entre outros países.

LEIA MAIS: Macy`s fechará 125 lojas até 2022 e foca em butiques 

IMAGEM: reprodução da página da Carter's