Negócios

Aos 466 anos, São Paulo vira destaque como destino turístico


Levantamento da FecomercioSP aponta que a cidade foi mais procurada por turistas em 2019 do que destinos tradicionais, como Rio, Fortaleza e Salvador


  Por Redação DC 23 de Janeiro de 2020 às 17:20

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A cidade de São Paulo completa 466 anos no dia 25 de janeiro, com seus 12 milhões de habitantes, responsável por 10,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do País e 34% do Estado de São Paulo – R$ 700 bilhões, segundo dados de 2017 do IBGE. A cidade segue como a economia mais importante do Brasil, com um PIB 2,1 vezes maior do que o da cidade do Rio de Janeiro, que ocupa da segunda posição no ranking nacional.

Em razão da sua importância econômica, sendo o maior centro financeiro da América do Sul, conecta o continente com todo o mundo. Se fosse um país, São Paulo seria a 48ª economia mundial, próximo a Portugal, Vietnã e Peru.
 
Acostumada a enviar turistas para outras cidades do Brasil, nos últimos anos São Paulo tem vivenciado um movimento inverso, recebendo mais visitantes não apenas para negócios, mas também para lazer.

Para movimentar ainda mais a cidade no mês do seu aniversário, de hoje (23/1) até o próximo dia 31 será realizada a Sampa Week - ou "Black Friday Paulistana." A semana de descontos idealizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) em parceria com o Instituto de Desenvolvimento do Varejo (IDV) e a Secretaria Municipal de Turismo prevê atrair mais visitantes nesse período para alavancar as vendas do comércio em um mês fraco em vendas.  
 
Apontada pelo Google Hotéis como o segundo destino mais desejado do mundo para viajar em 2020, a cidade foi mais procurada do que destinos tradicionais – como Rio de Janeiro, Fortaleza e Salvador – ao longo de 2019 segundo levantamento realizado pelo Conselho de Turismo da FecomercioSP em parceria com empresa que o compõem.

São Paulo se destacou nas buscas realizadas para o Carnaval 2020, à frente de Salvador e Rio de Janeiro, que até o ano passado eram as referências para a data. Para este ano, são esperados 865 blocos de rua na cidade, 37% a mais que em 2019. Balanço da FecomercioSP aponta que, no período, foram movimentados R$ 725 milhões.
 
COMÉRCIO E SERVIÇOS

Os setores de comércio e serviços representam 68% da economia da capital. Segundo projeções da FecomercioSP, o faturamento do varejo deve atingir R$ 240 bilhões em 2020, aproximadamente R$ 7,6 mil por segundo, alta de 5% em relação a 2019. Já o segmento de serviços deve arrecadar R$ 453 bilhões em 2020, elevação de 11% se comparado ao ano passado.
 
Na avaliação da FecomercioSP, a cidade tem apresentado ótimas oportunidades para as empresas locais prospectarem novos negócios. A FecomercioSP sugere se atentar ao calendário de feiras e eventos, identificar os públicos delas e entender as melhores formas de captar consumidores.

FOTO: Virada Cultural/Divulgação Secretaria Municipal de Turismo