Negócios

A primeira loja física do Google


Unidade inaugurada em Nova York vende celulares, notebooks e outros dispositivos da empresa, oferece assistência técnica para clientes e é um novo ponto de retirada de compras feitas pela internet


  Por Mariana Missiaggia 19 de Junho de 2021 às 14:45

  | Repórter mserrain@dcomercio.com.br


O Google inaugurou, na última quinta-feira (17/6) sua primeira loja física no bairro de Chelsea, na cidade de Nova York, nos Estados Unidos.

O local comercializa produtos da companhia, como smartphones Pixel, Pixelbooks, produtos Nest e Fitbit wearables. Além de poder comprar os itens na loja, os clientes também podem retirar encomendas feitas pela internet. O local oferece ainda atendimento para clientes que têm dúvidas sobre como usar os produtos, para os que precisam consertá-los ou para quem quiser conferir as últimas demonstrações tecnológicas do Google.

Após apostar por alguns anos em lojas pop-up ou flash stores (espaços de vendas que permanecem abertos por apenas alguns dias ou semanas), o Google decidiu, finalmente, se posicionar com sua Google Store.

O primeiro ponto físico de varejo da marca segue os passos da Apple, que abriu suas primeiras unidades em 2001 e, hoje, conta com centenas de unidades.

Ambientado para funcionar como uma loja, o espaço foi projetado de forma mais parecida a dos showrooms. Ou seja, dedicado a exibição e testagem de produtos.

São diversos bancos e cadeiras no espaço principal, assim como diferentes salas que proporcionam experiências específicas. Algumas das opções são simular o uso do Nest para abrir a porta para um entregador ou então testar os recursos da câmera do Pixel com pouca iluminação.

Há ainda a sala Google Stadia, projetada para experimentação dos jogos com o objetivo de mostrar os produtos inteligentes para diferentes cômodos. Uma cabine de vidro circular exibe todas as tecnologias da companhia, como o Google Tradutor.

Não há nenhum balcão de checkout no espaço. Os próprios funcionários terão um dispositivo totalmente funcional para processar transações necessárias. Usuários do Google, provavelmente, terão mais facilidades na finalização da compra, pois a empresa está totalmente integrada às experiências de compra da loja física e on-line.

Com o objetivo de proporcionar um atendimento mais acolhedor (se distanciando da postura de atendimento da Apple Store), a loja utiliza tons quentes e móveis feitos com cortiça e madeira, desenvolvidos em parceria com um artista local, na intenção de criar um clima mais aconchegante.

Todo o projeto envolve alto nível de sustentabilidade em seu design e construção. Segundo a multinacional, grande parte do piso e dos móveis na loja física foram feitos com materiais reciclados.

 






Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade