Negócios

5 dicas para aproveitar melhor o WhatsApp Pay no seu negócio


Aplicativo é usado por 76% dos consumidores para se comunicar com as marcas - o que amplia sua presença on-line, diz o Sebrae. Mas é preciso ficar atento aos critérios de uso e à cobrança de taxa, semelhante a do mercado em geral


  Por Agência Sebrae 18 de Junho de 2020 às 12:59

  | Informações do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena empresa


O WhatsApp anunciou nesta semana o lançamento da ferramenta que permite pagamentos e transações financeiras através do aplicativo. O Brasil foi o país escolhido para receber a novidade em primeira mão. Dentro de algumas semanas, o recurso estará disponível nos sistemas Android e IOS.

Em tempos de pandemia e do intenso movimento de migração das empresas para a economia on-line, esse é mais um motivo para os pequenos negócios aderirem às vendas por meios virtuais e integrarem cada vez mais o empreendimento ao mundo digital.

De acordo com a pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box 2020, o aplicativo WhatsApp está instalado em 99% dos smartphones do país e 76% dos usuários do WhatsApp se comunicam com marcas usando o aplicativo. O analista de soluções do Sebrae, Hugo Lumazzini Paiva, afirma que construir a presença do seu negócio online é fundamental para a manutenção da saúde de qualquer empresa.

“A pandemia nos mostrou a força dos negócios feitos digitalmente. O conforto da experiência nas compras online vai fazer com que essas transações façam parte do ‘novo normal’. As compras por meio de canais digitais só crescem e quem não estiver inserido nesse mercado, perderá muito poder de venda e fidelização de clientes", afirma

Ele recomenda, porém, é que os empresários tenham diversas formas de receber seus recursos, de modo que o cliente consiga se adequar e, ao mesmo tempo, o pequeno negócio pague as menores taxas possíveis.

Em relação à segurança das operações feitas pelo WhatsApp, o especialista diz que os donos de pequenos negócios podem confiar na tecnologia. “O aplicativo utilizará a plataforma Facebook Pay e terá as transações realizadas pela Cielo, player já consolidado no Brasil para processamento de pagamentos, máquinas de cartão, entre outras”.

Paiva faz a ressalva em relação às taxas de juros em cima das operações realizadas pelo Whatsapp. “O empreendedor precisa estar atendo à cobrança de 3,99% sob cada transação financeira. A taxa não é muito diferente do que já é praticado no mercado. O mais interessante nesse momento é oferecer ao cliente alternativas de pagamento. Dessa maneira, ele tem a oportunidade de escolha”, observa.

IMPORTANTE: Para usuários de contas pessoais, o WhatsApp mantém o limite de R$ 1 mil reais por transação. Por dia, podem ser realizadas até 20 transações, mas os valores de transferência não podem ultrapassar R$ 5 mil por mês. O WhatsApp também não cobra tarifas pelas transferências entre contas pessoais, ou para pagamentos de compras realizadas em empresas no WhatsApp Business. No caso de empresas cadastradas no WhatsApp Business, não há limite nos valores de transações; entretanto, o WhatsApp está cobrando uma taxa de processamento por vendas, que é fixada em 3,99%, ou seja, só há cobrança do vendedor e nunca do comprador.

Confira abaixo cinco dicas práticas do Sebrae para aproveitar a ferramenta como recurso de vendas do seu negócio:

1 - Use o Whatsapp Bussines com um número exclusivo para o comércio

Essa ferramenta é simples de operar, gratuita e oferece diversas funcionalidades para os pequenos negócios. Como exemplos: informações da empresa (endereço, telefone, horário de funcionamento, site, etc); agilidade nas respostas (respostas rápidas, personalizadas, saudações, mensagens de ausência); etiqueta em mensagens e clientes (facilita a categorização); além de catálogo de produtos com preços, e a possibilidade de conectar a página do Facebook.

2 - Divulgue o número de WhatsApp da empresa

Com a novidade em mãos, é importante que o cliente conheça seu número. Destaque o contato da empresa nos materiais e em todos os ambientes em que sua marca for divulgada. Crie comunicados para redes sociais, espalhe essa informação para que os clientes tenham acesso ao número e entrem em contato por meio desse canal.

3 – Crie uma lista de contatos

Faça um cadastro dos novos clientes de sua empresa, solicite o número de WhatsApp e peça autorização para enviar comunicados sobre seus produtos ou serviços. Crie listas de contatos de forma segmentada para enviar informativos, promoções e ofertas. A abordagem deve mostrar os benefícios em participar. Caso o cliente não queira participar dessa rede, aceite com cordialidade, esse contato deve ser recíproco entre as partes.

4 – Construa uma relação online com o cliente

Use o recurso das listas de transmissão. Com ela é possível manter contato com 256 pessoas. As listas funcionam como os grupos, com a diferença de que os clientes recebem as mensagens de forma individual. Aproveite e crie promoções exclusivas para os clientes da lista. Isso vai aumentar o vínculo positivo com seu público.

5 – Preste um bom atendimento online

Parece óbvio, mas é necessário investir tempo e conhecimento nas respostas aos seus clientes pelo WhatsApp. O ideal é que a pessoa que vai formular as mensagens tenha bons conhecimentos de ortografia, seja resolutiva e simpática no uso das palavras. Em muitas ocasiões, o cliente quer ser ouvido e o problema pode ser resolvido ali mesmo, durante a conversa.

FOTO: Thinkstock





Publicidade





Publicidade





Publicidade