Leis e Tributos

Reforma leva isonomia aos beneficiários da Previdência, diz Burti


O presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) espera que o Congresso não altere o ponto central do projeto apresentado pelo governo, a sustentabilidade do regime previdenciário


  Por Redação DC 20 de Fevereiro de 2019 às 19:52

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Alencar Burti, presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (FACESP), diz que a proposta de reforma da Previdência apresentada nesta quarta-feira, 20/02, pelo governo federal vai ao encontro das necessidades da população brasileira.

Para ele, o aspecto mais interessante da proposta é tratar igualmente todos os contribuintes da Previdência. “Mas sabemos que isso ainda será objeto de muitos debates e análises”, pondera.

Burti acredita que a proposta será alterada no Congresso. “De todo modo, é importante que se garanta, acima de tudo, a sustentabilidade da Previdência no longo prazo, preparando o Brasil para as próximas décadas.”

O presidente da ACSP avalia que o atual sistema previdenciário é insustentável, pois decorre de um tratamento desigual e injusto entre os setores público e privado, além de ter um componente demográfico inexorável.

“A população está envelhecendo e vivendo mais, ao mesmo tempo que a taxa de natalidade está caindo. A conta não fecha”, diz.

“A reforma da Previdência é de grande necessidade para toda a sociedade, ainda que haja eventuais discordâncias em relação a certos detalhes”, afirma Burti.

 

IMAGEM: Paulo Pampolin/Hype