Leis e Tributos

Receita vende R$ 688 mil em mercadorias apreendidas


Mais de 80 lotes de produtos eletrônicos e de vestuário foram vendidos num leilão eletrônico realizado pela Alfândega do Aeroporto Internacional Tom Jobim/RioGaleão, no Rio de Janeiro


  Por Agência Brasil 19 de Setembro de 2017 às 15:10

  | Agência de notícias da Empresa Brasileira de Comunicação.


A Alfândega do Aeroporto Internacional Tom Jobim/RIOgaleão vendeu nesta terça-feira (19/09) 41 lotes de mercadorias apreendidas no quarto leilão eletrônico do ano para pessoas físicas e jurídicas.

A arrecadação alcançou R$ 688,127 mil, segundo o presidente da Comissão de Leilões da Alfândega do aeroporto, Roberto Martins de Almeida.

No total, foram colocados à venda 86 lotes. Os 41 lotes vendidos continham artigos eletrônicos e de vestuário, equipamentos de som e peças mecânicas para máquinas e equipamentos.

LEIA MAIS:Vendido! Leilão é opção para empresa gerar caixa 

Segundo Almeida, embora não tenha sido atingido no pregão o valor mínimo previsto de R$ 2,123 milhões para as mercadorias, os 41 lotes vendidos tiveram ágio de 48%.

“O balanço é positivo porque, na atual situação do país em que ninguém está comprando nada, você consegue uma arrecadação extra para uma mercadoria apreendida de quase R$ 700 mil. Na atual conjuntura, qualquer real está valendo.”

Os recursos arrecadados vão para o Fundo Especial de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento das Atividades de Fiscalização (Fundaf), da Receita Federal.

Os lotes que não foram arrematados serão reaproveitados em novos pregões. O próximo leilão está previsto para 9 de novembro.