Leis e Tributos

Que tal uma ajuda para calcular os impostos do Simples Nacional?


Escritórios de contabilidade disponibilizam calculadoras para o empresário descobrir se terá de recolher a mais ou a menos depois das mudanças no regime simplificado


  Por Redação DC 12 de Janeiro de 2018 às 16:58

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O Simples Nacional passou por reformulações profundas, que terão impacto na rotina dos micro e pequenos empresários agora em 2018. A principal novidade do regime simplificado foi a reformulação das tabelas de alíquotas usadas para o cálculo do imposto a ser recolhido pelas empresas.

As alíquotas mudaram e foi definido um valor a ser deduzido do total recolhido pelo empresário. Além disso, gastos com folha de salário passaram a ter um peso importante - em especial para as empresas de serviços - no total de imposto a ser pago na versão 2018 do Simples Nacional.

Para auxiliar o empresário a fazer as contas e descobrir quanto terá de recolher mensalmente, alguns escritórios de contabilidade disponibilizaram calculadoras de impostos do Simples.

Uma delas foi criada pelo escritório online Contabilizei. Para utilizar a ferramenta, o empresário deve acessar o site do Contabilizei e preencher um campo com seu CNPJ, faturamento médio e folha salarial mensal da empresa.

Segundo o escritório, em poucos minutos o usuário do recurso fica sabendo de quanto será cada alíquota da empresa no próximo ano, e se ela vai mudar ou não de anexo.

"O Novo Simples terá um maior limite de faturamento, troca de alíquotas, mudanças nos anexos e outros pontos que podem confundir bastante os empresários. A ferramenta explica como essas mudanças realmente afetam as empresas, tudo sem complicação", comenta Vitor Torres, CEO da Contabilizei.

Calculadora semelhante possui o Fisconnect, outro prestador de serviços contábeis online.

O próprio Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – possui um simulador que auxilia o empresário a calcular o quanto irá recolher de imposto se estiver no Simples ou se for para o Lucro Presumido, podendo assim descobrir qual o regime mais vantajoso para ele.

De acordo com o Sebrae, atualmente cerca de 12 milhões de empresas fazem parte do Simples Nacional e, agora 2018, mais de 820 mil Micro e Pequenas Empresas (MPE) e 513 mil Microempreendedores Individuais (MEI) serão impactados pelas mudanças no regime.

LEIA MAIS: O Simples Nacional continuará vantajoso em 2018?

LEIA MAIS: Saiba o que muda no Simples Nacional em 2018

LEIA MAIS: Veja as mudanças do SImples Nacional que já estão valendo

LEIA MAIS: Confira quem poderá ser MEI em 2018... e quem será impedido

IMAGEM: Thinkstock