Leis e Tributos

Presentes para os pais têm até 78% de impostos embutidos


Ranking tributário da ACSP indica que no caso de um perfume nacional de R$ 120, cerca de R$ 83 são desembolsados só para o pagamento de impostos que incidem sobre o preço final do produto


  Por Redação DC 08 de Agosto de 2019 às 09:00

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Os tributos embutidos nos presentes mais populares do Dia dos Pais podem pesar no bolso do consumidor este ano, segundo levantamento da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

No caso de um perfume nacional de R$ 120, cerca de R$ 83 são desembolsados só para o pagamento de impostos que incidem sobre o preço final do produto.

Em termos percentuais, isso significa uma carga tributária de 69,13%. No caso de uma fragrância importada, a alíquota sobe para 78,99% - é a mais alta da lista de 43 produtos.

As bebidas alcoólicas também estão no topo do ranking: vinho importado (69,73% de impostos), vodca (67,03%) e whisky (67,03%).

“As tributações são muito altas para o pouco retorno que a população tem em serviços. Além disso, o emaranhado burocrático do sistema tributário brasileiro encarece e atrapalha a vida das empresas e dos cidadãos. Acertadamente a reforma tributária é a próxima a ser proposta pelo governo, depois da aprovação da reforma da Previdência”, diz o economista da ACSP Marcel Solimeo.

“Toda simplificação de tributos é bem-vinda, mas ela precisa ser estudada de forma profunda para que não resulte em aumento da carga, prejudicando ainda mais os investimentos e o poder de compra do brasileiro”.

Entre os presentes do levantamento de Dia dos Pais estão a camisa, com tributação de 34,67%, a mesma alíquota de outros itens de vestuário como pijama, calça jeans, camiseta de times de futebol e casaco de couro. Já o livro (15,52%) e os ingressos para eventos culturais e esportivos (20,85%) são os menos tributados.

A lista foi encomendada pela ACSP ao Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) e pode ser conferida a seguir:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FOTO: Pixabay