Leis e Tributos

Pandemia faz arrecadação federal de maio cair 32,9%


Entraram nos cofres do governo federal R$ 77,4 bilhões no mês passado. No ano, arrecadação alcançou R$ 579,7 bilhões


  Por Redação DC 23 de Junho de 2020 às 17:39

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Sob efeito da pandemia do novo coronavírus, a arrecadação total das Receitas Federais registrou queda real (descontada a inflação pelo IPCA) de 32,92% em maio, na comparação com igual mês do ano passado.

Foram arrecadados no mês passado R$ 77.415 bilhões. No período acumulado de janeiro a maio de 2020, a arrecadação alcançou o valor de R$ 579.708 bilhões, queda de 11,93% ante igual período de 2019.

As receitas administradas pela União, como impostos e contribuições federais, alcançaram R$ 76.139 bilhões, recuo de 32,52%, enquanto que no período acumulado de janeiro a maio de 2020, a arrecadação alcançou R$ 552.950 bilhões, registrando decréscimo de 12,18%.

Para Claudemir Malaquias, chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal, o resultado tanto do mês quanto do período acumulado foi bastante influenciado pelos diversos diferimentos decorrentes da pandemia de coronavírus, que somaram, aproximadamente, R$ 65 bilhões.

As compensações se mantiveram praticamente constantes no mês de maio de 2020 em relação a maio de 2019 e apresentaram crescimento de 38,32% no período acumulado.

 

IMAGEM: Thinkstock