Leis e Tributos

Impostômetro volta a acelerar e alcança R$ 1,7 trilhão


Em 2015, esse mesmo valor foi registrado também em 11 de novembro


  Por Redação DC 11 de Novembro de 2016 às 07:00

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) atingiu a marca de R$ 1,7 trilhão nesta sexta-feira (11/11). 

O montante equivale ao total de impostos, taxas e contribuições pagas pela população brasileira desde o início do ano. 

Em 2015, esse mesmo valor foi registrado também em 11 de novembro. 

“Ou seja, o painel - que vinha apontando queda arrecadatória - chegou ao ritmo do ano passado, principalmente por conta da inflação e da queda menos acentuada do ritmo da atividade econômica nos últimos meses”, explica Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). 

Para ele, com a melhora da economia esperada para 2017, a arrecadação deve aumentar em termos reais. 

No portal é possível visualizar os valores arrecadados por período, por estado, município e categoria (produção, circulação, renda, propriedade).  

O Impostômetro foi inaugurado em 2005 pela ACSP para conscientizar o cidadão sobre a alta carga tributária e incentivá-lo a cobrar os governos por serviços públicos de qualidade. 

Está localizado na sede da ACSP, na Rua Boa Vista, centro da capital paulista. Outros municípios se espelharam na iniciativa e instalaram painéis, como Florianópolis, Guarulhos, Manaus, Rio de Janeiro e Brasília.

FOTO: Thinkstock