Leis e Tributos

Impostômetro atinge R$ 1,8 trilhão 14 dias antes de 2018


Desequilíbrio entre despesas e receitas do governo faz o painel da ACSP girar cada vez mais rápido, onerando ainda mais o contribuinte. Mudança ocorrerá às 18h40 desta quarta-feira, 25 de setembro


  Por Redação DC 25 de Setembro de 2019 às 09:25

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Nesta quarta-feira (25/09), o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) atingirá a marca de R$ 1,8 trilhão às 18h40. O montante, que corresponde ao total de impostos, taxas, multas e contribuições pagas desde o primeiro dia do ano à União, aos estados e aos municípios, também será atingido 14 dias antes em relação a 2018.  

A virada antecipada continua a refletir a trajetória da inflação e o crescimento da economia dentro do que se previa no inicio do ano, afirma Marcel Solimeo, economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

O movimento também está relacionado à melhora do desempenho em alguns setores com carga tributária mais alta, como é o caso de veículos. "Mas o grande problema continua do lado das despesas do governo que, assim como as receitas, também continuam aumentando em um ritmo cada vez mais rápido", destaca.  

LEIA MAIS:Brasil é o país que menos tributa alta renda

O Impostômetro foi implantado em 2005 pela ACSP para conscientizar os brasileiros sobre a alta carga tributária e incentivá-los a cobrar os governos por serviços públicos de mais qualidade. 

Está localizado na sede da ACSP, na Rua Boa Vista, centro da capital paulista, mas outros municípios e capitais se espelharam na iniciativa e instalaram seus painéis.

No www.impostometro.com.br, é possível acessar diversas informações tributárias e entender mais sobre o assunto. 

FOTO: Arquivo ACSP