Leis e Tributos

Impostômetro: arrecadação chega a R$ 1,3 trilhão


Para Alencar Burti, presidente da ACSP, as altas dos combustíveis, dos preços de alimentos e transportes aceleraram a arrecadação


  Por Redação DC 20 de Julho de 2018 às 17:28

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O valor pago pelos brasileiros em impostos, taxas e contribuições desde o primeiro dia do ano alcançará R$ 1,3 trilhão neste sábado, 21/07, às 11 horas, segundo o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

De acordo com cálculo da entidade, o montante equivale à compra de 26 milhões de carros populares.

O painel informa quanto os consumidores destinam aos cofres da União, dos estados e dos municípios brasileiros. A marca de R$ 1,3 trilhão chega com 18 dias de antecedência em relação ao ano passado, o que aponta para um aumento da arrecadação na passagem de 2017 para 2018.

“A paralisação dos caminhoneiros causou perda de R$ 2,4 bilhões de arrecadação. Mesmo assim vemos agora uma elevação tributária, que resulta principalmente da alta de preços do combustível, que tem tributação muito elevada. Também contribuíram o aumento da inflação de alimentos, transportes e habitação e a recuperação tímida da atividade econômica”, diz Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).

Para ele, o governo precisa aplicar melhor o dinheiro dos impostos, focando nas prioridades nacionais: educação, saúde e segurança.

“Cabe aos eleitores avaliar a idoneidade e os projetos dos candidatos e, então, votar de maneira consciente, escolhendo quem priorize essas áreas. Só assim poderemos melhorar a situação do País”.

O Impostômetro foi implantado em 2005 pela ACSP para conscientizar os brasileiros sobre a alta carga tributária e incentivá-los a cobrar os governos por serviços públicos de mais qualidade.

Está localizado na sede da ACSP, na Rua Boa Vista, centro da capital paulista.

Outros municípios se espelharam na iniciativa e instalaram painéis, como Florianópolis, Guarulhos, Manaus, Rio de Janeiro e Brasília. No portal do Impostômetro é possível visualizar valores arrecadados por período, estado, município e categoria.